Vinho Catarinense


Vinho de altitude catarinense ganha prêmio na ExpoVinis, em São Paulo


Produto premiado é de vinícola do município de Água Doce


Com apoio do Sebrae em Santa Catarina, nove empresas do setor de vinhos associadas à Associação Catarinense de Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis) participaram da Expovinis Brasil 2010, de 27 a 29 de abril em São Paulo. O projeto Sebrae/Acavitis tem como objetivo principal a inserção dos vinhos catarinenses no competitivo mercado brasileiro de vinhos de qualidade. Nesta edição da Expovinis, a Villagio Grando, do município de Água Doce (Caçador), recebeu prêmio Top Ten como melhor vinho Chardonay da feira, safra 2008.
A Acavitis apresentou este ano na Expovinis 44 vinhos produzidos nas regiões elevadas de Santa Catarina. São vinhos espumantes, fortificados e tranqüilos, brancos, tintos e rosados; vinhos novos, de novas safras e novos produtores, que foram apresentados num amplo e confortável estande de 156 metros quadrados.
O superintendente do Sebrae em Santa Catarina, Guilherme Zigelli, lembra que a parceria entre a instituição e a Acavitis começou há três anos e reúne 28 produtores de vinho das regiões de São Joaquim, Caçador e Campos Novos. São 300 hectares de uva plantados em altitudes que variam de 900 a 1400 metros e empregam cerca de duas mil pessoas de forma direta.
— Hoje contamos com mais de 50 rótulos de vinhos tintos de altitude. Os vinhos são reconhecidos no mercado, o que confirma o sucesso da parceria — diz Zigelli, destacando que houve premiação para os vinhos catarinenses nas três últimas edições da Expovinis.
O principal diferencial dos vinhos de altitude produzidos em Santa Catarina é o maior tempo de amadurecimento da uva, que somado aos fatores solo e clima, torna a fruta mais doce. A expectativa para os próximos dois anos é positiva. A produção deve saltar das atuais 500 mil garrafas por ano para dois milhões, conforme estimativas da Acavitis.
Extraído do SEBRAE
.