Semana agitada. Estou recebendo visitas em casa esta semana até domingo e aí já viu né!?!? Boas conversas, excelentes refeições e muitos vinhos na certa. Então, aproveitei para praticar mais um pouco a arte da degustação.

Continuando a minha caminhada rumo a terras do velho mundo, começamos a semana apostando em um italiano 2008 da região de Salento, região do extremo sul da Itália, da vinícola Botler Carlo SpA.


Devido a experiências anteriores com este rótulo, optamos em encarar mais um do mediterrâneo para animar a semana.
Com graduação alcoólica de 12%, foi ideal para iniciar as atividades de degustação da semana. Leve e confortável na boca, permite que sabores desta região ressaltem na boca.
Vinho da uva Negroamaro, não passa por estágio em barricas, ou seja, são engarrafadas diretamente na produção, não acumulam sabores mais marcantes, característicos de outros rótulos. Sem muitas surpresas.


Mas é um bom vinho para petiscos leves de frutas perfumadas e carnes brancas, sem muito tempero.
Comprado na Bodega Austral, Brasília, por volta de R$ 30,00.

Continuando a semana de visitas em casa, encaramos outro italiano. Vitige 2003, Merlot Rubicone, da vinícula Fratelli Bernardi SpA.


Também com graduação alcoólica de 12%. Abrimos já esperando um vinho leve, porém mais encorpado que o anterior, devido a uva Merlot. Infelizmente não surpreendeu. Pouco expressivo, sem personalidade. Nada marcante. O alcool, apesar de pouco em relação a outros rótulos, é muito residual na boca. Não gostei. Esperava muito mais.


Comprado na Distribuidora Albatroz, Brasília, por volta de R$ 25,00.

Depois de termos experimentado vinhos italianos não expressivos e marcantes, resolvemos voltar para os sulamericanos. Direto para a Argentina.
Encaramos um Caliterra Merlot 2003, do Valle de Rapel. Surpreendeu muito. Apesar de não ser um vinho reserva, possui sabores e aromas bem próprios e marcantes.

Foi degustado sozinho, sem acompanhar nenhum prato, e mesmo assim foi possível perceber um vinho bem feito, frutado, aromático e de qualidade. Logicamente que a safra ajuda muito.


Comprado na Distribuidora Albatroz, Brasília, por volta de R$ 27,50.

Com certeza, até domingo, outros rótulos serão experimentados e postados aqui.

Bons vinhos!





Gostoso. Com taninos vivos, madeira sob medida e uma tonalidade floral este Carmenere safra 2009 da Casa Patronales impressiona...




E impressiona mais ainda pelo preço: R$ 13,00 em Floripa. Vinho reservado da região do Valle Del Maule no Chile. 14% de álcool mas totalmente sob controle, sem vestígios! Vale muito a pena!


- Posted using BlogPress from my iPhone


Jovem Pisano, da 5a geração da famosa família produtora de vinhos do Uruguai, experimenta e inova. Gabriel iniciou os trabalhos de elaboração do vinho a partir de um presente do avô: uma barrica de vinho. Ganhou o presente, e ainda acertou na mosca... Produziu um Tannat campeão de vendas da Pisano: Etxe Oneko, desde então tem trilhado caminho próprio.


A vinícola Pisano fica na região de Canelones, próxima à capital Mondevideo. O Tannat é a uva de trabalho do Uruguay. Mas esta vinícola apresenta diversos outros vinhos de qualidade. Esta tradição iniciou-se em 1870, quando quando Francesco, o avô do Daniel, Eduardo e Gustavo chegou no Uruguai. Com idas e vindas, aprimoraram sua técnica e hoje vendem mais de 350 mil garrafas por ano, e obtiveram diversos prêmios.
Mais informações, acessem:






Português forte mas sem exagero! Este Bairrada vale a oportunidade! Caiu bem com Risoto de Fungui e Costelinha de Porco frita!






Gosto de terra molhada, taninos acentuados mas ainda controlados, adstringencia suave e constante, uma sensação de baunilha ao fundo bem interessante! Safra 2006, uva Baga, tradicionalissima de Bairrada.


- Posted using BlogPress from my iPhone

A Associação Brasileira de Sommeliers de Brasília está com inscrições abertas para os cursos Básico: Tradição, conhecimento e prática de vinhos e Avançado: degustação e reconhecimento de vinhos.



Maiores informações pelo site http://www.abs-brasilia.com.br.


Sempre que nos interessamos em comprar algumas garrafas de vinhos nos deparamos com uma ampla variedade de rótulos, de diversas regiões, países e anos, e algumas perguntas passam em nossa cabeça "o ano deste aqui é bom?", "será que quanto mais antigo melhor?", "esta região tem bons vinhos?", "neste ano a safra foi boa?", entre diversas outras. Logicamente, adquirimos algum conhecimento por meio das experiências vividas. Porém, acredito que sempre teremos inúmeras outras dúvidas a serem sanadas.

Com este entendimento, algumas organizações buscam auxiliar milhares de apreciadores publicando algumas tabelas de safras que podem e muito auxiliar os compradores no momento da pesquisa e aquisição de alguns exemplares.

Abaixo, seguem os links de duas fontes que podem auxiilar a todos.

Grande abraço à todos e bons vinhos.

http://www.mistral.com.br/content/pdf/22.pdf
http://www.enobytes.com/enobytes-vintage-chart.pdf

O Centro Europeu abriu inscrições para seu curso de Sommelier na unidade de Curitiba. O curso é focado na formação de profissionais para a atuação em restaurantes, enotecas e estabelecimentos que comercializam o vinho.

O curso tem duração de 1 semestre, as aulas iniciam em Março no primeiro semestre e Agosto no segundo semestre, com aulas na segunda e quarta-feira no período da tarde ou noite, dependendo da disponibilidade de turmas. Este curso é reconhecido pela ABS - Associação Brasileira de Sommeliers.

O programa do curso cobre conhecimentos de regiões produtoras, tipos de uva, tipos de vinho, harmonização, estoque, armazenagem e outros. Interessante para os que almejam um curso técnico.

Maiores informações:

- Centro Europeu, Rua Brigadeiro Franco, 1700 - Curitiba - PR - (41) 3222-6669.
- Website >> 

A renomada e mais antiga casa de vinhos da Inglaterra, Berry Bros & Rudd lançou seu aplicativo para o Sistema Operacional iOS, ou seja, para iPad, iPhone e iPod touch. Este aplicativo pode ser baixado gratuitamente da Apple Store /iTunes Store diretamente do seu dispositivo.



O BB&R apresenta em seu Menu as seguintes funcionalidades: Listagem de Vinhos, Catálogo de Vinhos, Aulas Virtuais, além de outras funções de atualização e configuração. Na Listagem de Vinhos o usuário encontrará vinhos das regiões produtoras mais importantes, com a melhor catalogação possível, bem nenhum do Brasil... No Catálogo encontramos os vinhos mais diferenciados, e a descrição das safras mais saborosas. Importante: é possível verificar o preço dos vinhos e até realizar a compra à distância, o que é uma boa dica para quem está passando por Londres!

Endereço: Berry Bros & Rudd, 3 St James's Street, London, SW1A 1EG. Telefone: +44 (0)800-280-2440.

Visite o site >>
Excepcional!!!!

Adega: Vinā Sena
Uva: Shiraz
Origem: Chile, 2008
Preco: Por volta de R$ 80.00, Expand, Brasilia
Buque: Extremamente perfumado, aromático, sendo possível perceber facilmente odores de castanhas, tâmaras e pêssego.



Na boca: Taninos muito marcantes e excepcionamente saboroso. Amantegado e complexo. Ótimo para acompanhar carnes fortes. Neste caso, um bom joelho de porco e queijo artesanal, além da excelente companhia dos amigos. Surpreendeu à todos.

Tenho andado em uma fase europeia. Entre franceses e italianos.
Possivelmente meus proximos posts serao a respeito destes.

Adega: Antonini Ceresa
Uva: Nero D'Avola
Origem: Italia, Sicilia, 2008
Preco: Por volta de R$ 23.00, Super Adega, Brasilia
Buque: Pouco aromatico, mas tras ligeiras lembrancas de litoral, tipo "vento na cara".
Na boca: Taninos pouco marcantes, mas saborosos. Otimo para acompanhar peixes. Bom italiano para comecar uma degustacao mais elaborada, para aquecer as papilas e os sentidos. Bom para acompanhar tambem pates e cremes, com paes comuns.


Apesar de novo, identifiquei muita sedimentacao ao fundo. Talvez mais uns dois anos de guarda permitiriam melhores consideracoes para ele.
Ahhh os franceses. Realmente a região de Bordeaux é abençada. Fora a história que esta região da Europa carrega, possui terra e clima excepcionais para o cultivo de uvas e produção de vinhos. Tive a oportunidade de experimentar este reserva 2009 em ótimas companhias. Apesar do encantamento, acredito que ele merece ainda uma guarda de no mínimo 3 anos para aflorar mais. Para uma safra tão recente e badalada como a de 2009, mesmo com a reserva, acredito que este vinho pode alcançar mais sabores e aromas, se guardado. Mesmo assim, surpreendeu e agradou a todos na degustação. Como o François DelaVille, possui o terroir da região. Cheiro de terra e mata molhadas, que remetem a mais tradicional forma de cultivo e manejo da uva. Também comprei mais duas garrafas para guarda. Espero resistir a tentação. Comprado na distribuido Albatroz em Brasília por R$ 29,80.

Excepcional francês. A safra 2009, apesar de ser ainda nova, surpreende. Considerada uma das melhores da história do país, este bordeaux trás o terroir típico da região em seu interior. Com sabor presente e odores diversos, acompanhou muito bem castanhas, nêsperas, tâmaras, como também o tradicional perú. Além de muito bom, o preço ajuda: R$ 18,90, na Distribuidora Albatroz de Brasília. Comprei mais duas garrafas para fazer uma guarda de uns 5 anos. Vamos ver seu aguento até lá.



Espetacular vinho de mesa. Este corte argentino de Malbec-Shiraz da região de Mendoza traz uma personalide de buque e textura inigualáveis por este preço!



Mesmo com buque simples, este Santa Rosa deixa suas marcas: levemente frutado de frutas vermelhas, madeira constante sem esconder as uvas, taninos muito leves e presentes e sem qualquer traço de álcool e coloríficos. Aliás, a cor é de um púrpura natural.

Inigualável preço de R$ 10,90 no supermercado Imperatriz! Achou na gondola? Compre um e deixe seu comentário aqui!


- Posted using BlogPress from my iPhone



Madeirado e intenso. Este Malbec argentino da região de Mendoza não foge do padrão, vale o prazer pela garrafa.




De safra 2009, penso que devido aos taninos expressivos, poderia ser guardado por alguns 3 anos, não muito mais porque não se trata de uma Reserva especial. Muito embora não seja barato - como foi um presente de Natal não vou levantar o preço assim publicamente, seria falta de educação. Mas brincadeiras à parte, vale a garrafa, buque intenso de madeiras, desce bem em temperatura próxima aos 18oC, e cai muito bem com carnes e embutidos. 13,7% de álcool.


- Posted using BlogPress from my iPhone

Um bom vinho de mesa, assim classificaria este Cabernet Sauvignon safra 2010 do Valle Central no Chile...

Segundo a vinícola, o vinho tenta extrair o máximo da uva utilizando a tecnologia de tanques de Inox, bem, acho que tentaram, mas não chegaram lá! Este vinho tem pálido buque, taninos imperceptíveis, e tonalidade roxa extrema, suspeito... Mas por apenas R$ 12,50 está de bom tamanho. 12,5% de álcool.

- Posted using BlogPress from my iPhone