Este chileno caiu muito bem com um quibe de forno! Sempre posterguei a compra deste vinho para a próxima semana, e hoje me arrependo!

Madeira muito suave de fundo, extremamente vivo no paladar, e sem brigar com o quibe! Apenas R$ 20,90 na rede de supermercados Imperatriz em Florianópolis!

- Posted using BlogPress from my iPhone

Um excelente Chardonnay. Vinho de Mendoza na Argentina proveniente da Latitude 33 (que dá o nome ao Vinho). Possui uma cor amarelada com um pouco de verde. Consegui identificar um buquê de baunilha com um pouco de pêssego. Um vinho muito refrescante. Acompanhado com um queijo mais forte durante uma tarde de domingo e a companhia da namorada, combina bastante. Recomendo! R$ 20,90 no Imperatriz de Florianópolis




De cor vermelho vivo, seu aroma apresenta notas de frutos vermelhos maduros e compotas (tipo frutas em conservas), na boca sobressaem os aromas frutados.
É um vinho do porto muito agradável e fácil de beber. 19% de álcool. Recomendo!
Compra no Angeloni por R$ 32,00


Após a primeira viagem para Santiago me deparei com os vinhos desta bodega muito especial.

Fundada pelos herdeiros do famoso liquor francês Grand Marnier, esta vinícola tem como slogan: "Francês na Essência e Chileno por Nascimento".

Na lista dos 1001 vinhos para beber antes de morrer figura um rotúlo desta casa (o famoso Clos Apalta), mas hoje vamos falar de um irmão, não tão famoso assim, mas de excelente custo-benefício.

Este Sauvignon Blanc produzido no Valle do Rapel possui coloração amarelo clara, aroma intenso de frutas citrícas e, na degustação, predominam os sabores de melão, pêra e abacaxi.

Possue corpo leve a médio, com agradável acidez e retrogosto frutado, ótimo para ser harmonizado com comidas leves, como peixes, saladas e entradas.

Este tem cadeira cativa na minha adega!!!

À venda em São Paulo na Mistral por R$ 39,67.


Concha Y Toro Gran Reserva, Série Riberas, Carménère 2007.

Ainda sob os efeitos da viagem a São Paulo, apresento mais um rótulo chileno que degustamos com nossos amigos de sampa, Rodrigo e Fernanda.


Complexo, escuro, viscoso. Este vinho demorou para chegar ao ponto ideal, mas valeu a espera. No nariz, adocicado, frutado, com intensos aromas de melado, frutas vermelhas maduras e tropicais.


Na boca, estruturado e complexo. Taninos equilibrados, com presença de flores do campo e terra molhada. Caramelizado, com carvalho tostado e vegetais secos.

O resultado é excelente. Adquirido no Pão de Açúcar por R$ 65,00.

Bom fim de semana e bons vinhos!!
Aproveitando o meio da semana para degustar mais um vinho.


Este rotulo portugues e uma boa pedida para o di-a-dia. Bem fluido. No nariz, ligeiramente adocicado e acido. Na boca, apresenta-se um pouco salgado e com presenca de sabores de chocolate amargo e frutas citricas.

Ainda tenho mais dois dias ate o fim da semana. Vamos la!!

Bom resto de semana e bons vinhos!!


Ótimo vinho de mesa! Um Italiano Tinto da região de Puglia, sudeste da Itália.




Da uva Primitivo, surpreende no buque, que traz tons de madeira, e no paladar que carrega uvas vermelhas com um suave toque de madeira. Taninos extremamente suaves, vinho novo, safra 2009.

Na rede Angeloni de Florianópolis por R$ 19,90.

- Posted using BlogPress from my iPhone
Excelente este argentino. Muito bom.

Nieto Senetiner Reserva, Cabernet-Shiraz, 2009,

Consistente, com personalidade e estável do começo ao fim. Pouco aromático no início, mas foi possível ao longo da degustação, perceber a presença de baunilha e coco. Acidez controlada e perceptivel nas laterais da lingua, com leves toques de mostarda.


Na boca, madeirado sem exageros. Taninos médios e retrogosto com perduração média. Frutas vermelhas intensas a todo tempo.

Excelente custo X benefício para quem passar pelo Free Shop, U$ 15,50.


Na listagem postada anteriormente, de vinhos com notas a partir de 90, com preço abaixo de U$ 20,00, o que esta na lista por parte desta bodega é o Nieto Senetiner Don Nicanor Blend 2007.
Mas este deveria figurar por lá também.

Despontou mais que a refeição, que foi um rodízio de risotos.

Boa semana e bons vinhos!
Tahuantinsuyu Torrontés 2009 (Tikal - Ernesto Catena)
Comprado mais na intuição do que na certeza, este rótulo merece muitos elogios.

Esta variedade de uva branca de origem espanhola, mas produzida em outros países como a Argentina é semelhante a moscatel e está aqui representada como uma novidade de Ernesto Catena.

Ao abrir este vinho, logo de cara nos deparamos com seu potencial: notas exóticas e destaque para o aroma floral. Na degustação, há facilidade de percepção das notas de flores brancas e o frescor desta combinação com este tipo de uva (geralmente os vinhos Torrontés são marcados por frutas e não flores) foram uma ótima surpresa.

Ideal para acompanhar comidas bem condimentadas, esta novidade vale cada centavo do investimento.

À venda aqui em São Paulo na importadora Mistral por R$ 44,78.


Continuando a ação iniciada pelo Rodrigo, também apresento um volume bem interessante. Ganhei da minha mulher já algum tempo o livro e sempre estou folheando.
Chama-se "Le Cordon Bleu: Vinhos".

Ele trás informações bem abrangentes e ilustradas sobre o universo dos vinhos, com orientações práticas para armazenar, comprar, guardar, servir, vender e investir em vinho, como também diversas técnicas e práticas para se apreciar melhor o vinho.
Neste livro existem algumas receitas tradicionais e contemporânea, doces, salgadas e até vegetarianas, elaboradas por chefs do Le Cordon Bleu, perfeitas para complementar qualquer celebração.

Indico a compra.

Abaixo links com lojas que tem o livro disponível.

Bom fim de semana e bons vinhos.


Americanas
Submarino
Abril
Novamente meu vizinho Fernando entrou em cena com um rótulo espetacular.

Marqués de Cáceres, Crianza, 2007.


Degustado sempre acompanhado de boas tapas, este vinho mantém os vinhos da região de Rioja em alta.

Ao abrir, o vinho se apresenta bem floral, com toques de rosas e madeirado, levemente defumado. Como o vinho estava um pouco mais gelado que o ideal, foi possível perceber a evolução de aromas a medida que ia chegando a temperatura correta.

Após esta espera, o madeirado se destacou mais, levando ao carvalho e foi possível perceber um pouco de eucalípto.


Apesar do teor de alcool de 13,5%, estava muito equilibrado e imperceptível, tanto no nariz quanto na boca.

Na boca, complexo com forte presença de frutas vermelhas, como framboesa e amoras, frutado com leves tons de ameixa e floral.

Harmonizou muito bem!

Muito bom mesmo. Indico.
Localizei, em pesquisa pela internet, na rede Pão de Açucar de São Paulo por volta de R$ 75,00.
Com certeza em Madrid o Fernando adquiriu por um valor bem mais interessante.

Bom fim de semana e bons vinhos!!
Tradicional bodega argentina, este rótulo faz jus a história que carrega.
Excelente argentino. Amadeirado, com uma presença marcante de baunilha. Bem florado, com lembranças de terra molhada.


Frutado, a presença de frutas vermelhas e tropicais dá uma mistura interessante. Tem percepções inusitadas de tutti frutti.

Encorpado, com taninos médios e equilibrados.

Comprado no free shop por U$ 19,50.
Não está na listagem postada mas deveria.

Boa semana e bons vinhos!

Eis meu primeiro post! Para começar gostaria muito de agradeçer ao Guilherme, Gustavo e André pelo convite, me credenciando a ser um colaborador do blog, via São Paulo.
Resolvi começar investindo...em livros! Em uma ida (não muito rápida) a Fnac, adquiri um exemplar nomeado “1001 vinhos para beber antes de morrer” que, depois de folhear muitas opções, me pareceu também, um ótimo e prazeroso objetivo na vida.
Estou lendo os capítulos dedicados aos vinhos argentinos e chilenos, os quais tenho mais intimidade e certo apreço, visto que já visitei algumas vinícolas destes países.
Dentre os listados, algumas novidades se destacam, como os rótulos das casas argentinas Achával Ferrer e Altos las Hormigas, e das chilenas Matetic e Domaine Paul Bruno.
Outros, aguçam pela história e sobrenome que carregam, como as bodegas Catena Alta e Casa Lapostolle (embora esta última ainda não seja devidamente reconhecida por aqui).
Das 1001 tentações sugeridas, elegi um Malbec - Altos Las Hormigas 2002 para iniciar minha derradeira passagem por esta vida...nos encontramos nestas linhas, assim que prová-lo. Espero eu, estar mais vivo do que nunca! Salut!
Já tive experiências bem mais interessantes com esta bodega.
Nunca havia experimentado a uva Pinot Noir e como primeira impressão, não me agradou.


Ao abrirmos a garrafa, colocamos o vinho no decanter por cerca de meia hora, mas de cara, não foi possível perceber aromas no ar. Após iniciarmos a degustação, a primeira sensação olfativa foi de alta concentração de etanol, com aromas pouco marcantes,sem ser possível apontar uma definição. Na boca, presença forte de vegetais cozidos, algo bem próximo a azeitonas pretas, amargoso, ácido, ligeiramente salgado.


Como estavamos harmonizando com queijos leves, palmito e azeitonas, o equilíbrio foi percebido, mas sem agradar.

Porém, deixamos o vinho respirar por cerca de mais 45 minutos. Após este tempo, a sensação de excesso de etanol, como também a acidez e amargor foram bastante diminuidas

Enfim, me desagradou. Acredito ter dado azar com esta garrafa pois, tenho visto boas indicações com a uva Pinot Noir.

Ainda buscarei experiências com esta uva e espero ter mais sorte.

Comprado no free shop de SP por U$ 16,50.

Boa semana e bons vinhos!



Frutas vermelhas com madeira delicada ao fundo! Acidez muito controlada, perfeita para carnes vermelhas leves, como os bifes de maminha grelhados que preparei para acompanhar esta garrafa. Um vinho Crianza safra 2007.




Este Tempranillo de Utiel-Requena da Espanha com apenas 12,5% de álcool faz sua presença, especialmente com R$ 19,90 de preço no supermercado Angeloni da Beira-Mar.


- Posted using BlogPress from my iPhone
Boas descobertas sempre valem a pena. Ainda mais com boas companhias e excelente comida. Degustamos este argentino surpreendente com um casal de amigos em São Paulo, Rodrigo e Fernanda, na semana passada. Bem estruturado, o Dona Paula Malbec Los Cardos tem personalidade. Possui cor rubi escura, com floral disperso e amplo. Ao beber, contém taninos equilibrados e aromas complexos, como o de carvalho tostado.


Por apenas R$ 30,00 você terá acesso a um vinho de alto padrão, com excelente custo X benefício.

Fernanda e Rodrigo, com certeza degustaremos mais preciosidades como esta.

Praticamente todos os supermercados das redes Carrefour, Pão de Açucar e Extra.

Bons vinhos!

Para saber mais>>



Este chileno está interessante, um cabernet sauvignon simples e objetivo com ótimo preço. Ideal para acompanhar o almoço e janta, e é isso. Safra 2010, 13,5% de álcool.




- Posted using BlogPress from my iPhone