Del Fin del Mundo, Pinot Noir, Reserva 2009, Argentina

Já tive experiências bem mais interessantes com esta bodega.
Nunca havia experimentado a uva Pinot Noir e como primeira impressão, não me agradou.


Ao abrirmos a garrafa, colocamos o vinho no decanter por cerca de meia hora, mas de cara, não foi possível perceber aromas no ar. Após iniciarmos a degustação, a primeira sensação olfativa foi de alta concentração de etanol, com aromas pouco marcantes,sem ser possível apontar uma definição. Na boca, presença forte de vegetais cozidos, algo bem próximo a azeitonas pretas, amargoso, ácido, ligeiramente salgado.


Como estavamos harmonizando com queijos leves, palmito e azeitonas, o equilíbrio foi percebido, mas sem agradar.

Porém, deixamos o vinho respirar por cerca de mais 45 minutos. Após este tempo, a sensação de excesso de etanol, como também a acidez e amargor foram bastante diminuidas

Enfim, me desagradou. Acredito ter dado azar com esta garrafa pois, tenho visto boas indicações com a uva Pinot Noir.

Ainda buscarei experiências com esta uva e espero ter mais sorte.

Comprado no free shop de SP por U$ 16,50.

Boa semana e bons vinhos!
.