Clima provoca quebra no vinho


A produção de vinho na região de Algarve, Portugal, deverá diminuir em até 15% na atual safra em comparação com a do ano passado. Será a menor produção desde a colheita de 2006/2007, segundo a previsão do Instituto do Vinho e da Vinha (IVV). 





As condições meteorológicas são a causa da diminuição. De acordo com o IVV, "entre Março e Junho registaram-se períodos com temperaturas diurnas altas, associadas a níveis elevados de umidade, o que, conjugado com a elevada precipitação verificada, originou focos de oídio e míldio (doenças das videiras)". 

Estas doenças levaram "alguns produtores a efetuar mais tratamentos preventivos e curativos do que o habitual, mas as vinhas não tratadas sofreram perdas significativas, algumas com quebras totais da produção", explica o IVV. 


No total, a produção na campanha 2011/2012 deverá girar em torno de 1,6 milhões de litros de vinho, enquanto na anterior tinha sido de 1,9 milhões. A média das cinco últimas campanhas foi de 2,5 milhões de vinho.



O presidente da adega cooperativa Única (que resultou da união das adegas de Lagos e Lagoa), João Mariano, afirma que "existe menos uva, mas de melhor qualidade", o que permitirá a produção de "bons vinhos".

Vamos nos preparar para ótimas compras no próximo ano então.
Boa semana e bons vinhos!!

Reprodução: Correio da Manhã

.