Vinho protege ossos, músculos e controlam a insulina


Pesquisadores franceses realizaram um estudo que aponta que a substância encontrada no vinho tinto, o resveratrol, pode auxiliar na prevenção dos efeitos da resistência à insulina, da atrofia muscular e da perda de densidade óssea. Realizada com animais, a pesquisa foi feita por uma Universidade na França e simulou condições encontradas por astronautas em gravidade zero, que normalmente ficam longos períodos sem se exercitar e, consequentemente, apresentam menos resistência à insulina (o que leva ao ganho de peso e descontrole alimentar), atrofia muscular e perda de densidade óssea, por conta da falta de gravidade.
Entretanto, pessoas sedentárias apresentam esses sintomas, o que dá uma dimensão mais ampla para os resultados da pesquisa. Várias pesquisas apontam que corpo humano precisa de atividade física para permanecer saudável. A questão seria como fazer para que as pessoas adotem tais atividades nos curtos períodos de tempo existentes hoje em dia.

Conforme afirmação de um dos pesquisadores, Gerald Weissman, o uso do resveratrol pode auxiliar na diminuição da velocidade da deterioração óssea, de músculos e do apetite, ajudando na retomada de uma rotina mais saudável, mas não substitui os exercícios.

Os testes realizados com animais apontaram que o grupo de animais que passaram por simulação de
falta de gravidade, mostrou poucas complicações na saúde do organismo.Entendeu-se com isso a possibilidade de se aplicar também a humanos sedentários.

Ainda segundo os cientistas, resveratrol pode auxiliar e previnir condições ligadas à falta de atividade mecânica do corpo, permitindo a liberação de substÂncias que protegem ossos, músculos e ajudariam a controlar a sensibilidade à insulina.

Assim, que venham os tintos!!

Fonte: Terra
.