Degustando hoje a famosa Belga Hoegaarden a pedido de um amigo muito apreciador de cerveja e que não tem papas na língua, me deparei com uma cerveja leve, com fundo cítrico, cor amarelo pastel e espuma persistente de bolhas de todos os tamanhos.

Esta Belga é produzida com trigo, bem leve embora possua TA 4,9%, e é tão refrescante que facilmente muitas garrafas acompanhariam uma tarde de Verão - um perigo.

No entanto, não indicamos o excesso, indicamos sim uma prova de diferentes cervejas de trigo, principalmente para comparar esta beldade da escola Belga com as Brasileiras que seguem tradicionalmente a escola Alemã. Dica: procurem nesta sugestão de prova adicionar Alemãs da Bavária.

Voltando ao assunto do amigo, muito sincero e honesto no assunto cerveja, ele me disse que a Hoegaarden se aproxima muito da primeira cerveja que o Gustavo e Handerson produziram - para falar a verdade acho que a nossa sim, se parece com a deles!

Modéstia a parte, parabéns para nos! Provem a Hoegaarden e imaginem que poderíamos oferecer uma nacional com expressão próxima à Belga!

- Posted using BlogPress from my iPhone

Nesta sexta trouxe dois amigos conhecedores de cerveja, o Max e o Ricardo "Rica". O Max já degustou todas as cervejas do Velho Mundo quando residiu na República Checa, e entende um bocado das nuances do sabor, cheiro e texturas de praticamente todas as cervejas, mas não gosta das de Trigo. Já o Ricardo é um entusiasta profissional, de Skok à Urquell Pilsner (que inclusive degustamos) contra as cervejas da Bebideria - feitas por Gustavo (eu) e Handerson.

As esposas, é obvio que provaram um "pouco" mas se entregaram à espumante Brut quando tiveram a oportunidade... Mas não vou falar de Espumantes, apenas de cervejas, hoje.

Provamos nossa Belgium Blond Ale, com uma variação Extrema da mesma; fermentada em Barril de Carvalho que repousava Cachaça de Luiz Alves aqui de Santa Catarina... (Foto Acima).

...E ainda uma "Blond Ale". Contra as nossas provamos a Urquell "Pilsner", OPA "Old Ale" e Bierland "Vienna"e no final uma Brahma para completar a alma.


O Veredito? Vou pediar para eles que escrevam aqui a opinião, afinal, a minha seria duvidosa!





Este Shiraz Australiano 2010 é uma Autoridade.

Alto lá!

- Se vocês acham que já experimentaram bons vinhos desta uva pensem novamente. Degustem esta preciosidade da vinícola Audrey Wilkinson, uma das primeiras a se instalar no famoso Hunter Valley nos idos de 1866.

O "The Lake" tem sabor de amoras e especiarias, é oleoso e se cor rubi fechada, quase púrpura. TA 13,5, preço não disponível no Brasil, visto que foi um presente do meu cunhado David Cowen.

Muito obrigado David, abro este vinho para apreciar a amizade. Abraço a todos amigos da Bebideria. Saúde!


- Posted using BlogPress from my iPhone



Esta Cervejaria Bäcker nos dá o prazer de degustar o sabor do mato dentro de uma cerveja se trigo.

Apenas uma palavra para esta cerveja extrema: EXCEPCIONAL. Conseguiram jogar um sabor Brasileiro dentro de uma cerveja, um movimento audacioso e sensorial: o buque de erva cidreira (capim limão eles dizem) iniciano processo, e ao descer a cerveja o trigo e sabor do capim acrescentam o toque final.

Vale a pena, "beber" de novo. Produzida em Minas com cereais Americanos, e apenas 4,8% TA, mas por R$ 15,00 a garrafa de 300ml em Floripa.

- Posted using BlogPress from my iPhone
Caros Leitores.

Existe uma empresa que copiosamente utiliza um nome similar a Bebideria, que é nossa marca registrada no INPI, e ela está vendendo vinhos e cervejas e não realiza a entrega. Já recebemos e-mails de "usuários daquele site pirata" furiosos pois os mesmos não haviam entrege o pedido.

Importante: não é a Bebideria.

Pedimos a todos os leitores toda a precaução. A Bebideria AINDA não comercializa suas cervejas artesanais na Internet ou Lojas, visto que a produção é artesanal e ainda não tem registro no MAPA.