Samu e o cara de 37 em crise na Micarê de Floripa

Mesmo pegando gente, ficava claro que Carlão estava prestes a ter uma crise depressiva forte

Uma ambulância do Samu de Florianópolis teve que entrar em ação na noite de sexta-feira (14), mas, ao invés de enfermeiros, levou uma equipe de psicólogos. A medida inusitada foi necessária para socorrer Carlos Alfredo Sebonilha, que entrou em crise depressiva durante a realização de um carnaval fora de época na cidade. Carlão, como é conhecido pelos amigos, começou a chorar ao perceber que, aos 37 anos, estava vestindo um abadá e tomando uma lata de Nova Schin.
“Nova Schin quente, completando a informação, e ele não resistiu”, confirmou o psicólogo Renê Tominaga, que prestou os primeiros socorros. Carlão foi encontrado aos prantos logo atrás do trio elétrico, com um rasgo na parte de baixo do abadá. De acordo com Tominaga, ele deve ter praticado na vestimenta, típica das micaretas, o que queria fazer consigo mesmo: a automutilação. “O que eu fiz com a minha vida? Como ainda estou nessa?”, dizia Carlão, que é assessor do TJ.
Amigos de Carlão disseram que a crise foi súbita. “Ele tava de boas, curtindo a vibe, pegando umas gurias novinhas e tals, daí tomou um gole de gelada… quer dizer, de Nova Schin quente e começou a chorar, tá ligado?”, disse Thyago Pedregoso, funcionário da câmara de vereadores de Florianópolis. Tominaga esclarece que as mulheres podem ter relação com a crise depressiva. “Ele disse que queria conversar depois de beijar garotas de 18,19 anos, que achavam que ele era louco”, explicou.
Ainda pela descrição dos amigos, Carlão foi a um banheiro para enxugar as lágrimas e tentar se recuperar. “Foi mais um equívoco, e a gota d’água”, disse o doutor Tominaga. O homem de 37 anos se viu obrigado a urinar em um banheiro químico fétido e apertado, e, ao sair, viu-se no espelhinho do equipamento, vestindo um abadá. “Aí ele desabou”, confirmou o amigo Pedregoso.
Carlão foi levado para casa e medicado com água gelada e uma camisa limpa com mangas. O quadro é considerado estável. “Vamos ver como ele reage, talvez dê um jeito na vida e faça mudanças”, comentou o psicólogo, que está confiante. Os amigos, por outro lado, dizem que vão levá-lo a uma casa noturna da avenida Beira-mar Norte, onde têm um camarote reservado. “Ali é que o bicho vai pegar”, disse Pedregoso.
FONTE: http://www.laranjasnews.com/comportamento/homem-de-37-anos-cai-em-depressao-ao-notar-que-esta-de-abada-bebendo-nova-schin-quente
.