Outono baixando a temperatura... E nos aqui preparando uma Muqueca de Garopa com uma IPA da Schornstein, torcendo que a temperatura desça mais uns 10oC nas próximas semanas.

Que cerveja. Lúpulo levemente amargo, ótimo buque e cor ouro escura. Espetáculo!




E a Garoupa? Bem deve estar o bicho, depois publico a receita na Bebideria! Bom Sábado e Domingo para todos!


- Posted using BlogPress from my iPhone


De caráter - é assim que definiria esta Brasileira de receita Belga. A Bohemia conseguiu repetir a dose de sucesso iniciada com a Weiss, produzindo uma cerveja do tipo Abadia bem encorpada -  mesmo que produzida em escala industrial. De cor dourado escura, lúpulo presente e aroma ocre, esta é bem diferente das suas primas Skol, Brahma e Antactica, e pode receber uma menção honrosa no seu copo de marca. E quanto as outras da família? Bem no meu paladar apenas a Weiss, Confraria e Escura merecem atenção, já Pilsen - facilmente encontrada em bares e restaurantes - é apenas um Skol-Brahma-Antarctica com roupa diferente.

Nota: cai muito bem para este clima em temperatura decrescente! Que venha o Inverno!
- Posted using BlogPress from my iPhone

Que boa notícia. A Carta Vieja acertou novamente no vinho. Este Cabernet Sauvignon é um excelente companheiro como o vinho nosso de todos os dias. A safra 2012 faz por merecer, leve para casa uma caixa ou duas, e reserve para o nosso inverno que vem chegando...

Com um preço bem interessante, R$ 18,00 nos supermercados de Florianópolis.

- Posted using BlogPress from my iPhone


Me deparei com um novo vinho nas prateleiras em Florianópolis, um orgânico Argentino - Los Medanos -  da uva Malbec. A princípio parece uma boa pedida, mas nem tudo que reluz é ouro.

Depois da seleção, correto armazenamento e ritual de abertura, a decepção. É um vinho de cor intensa rubi, com buque sem qualquer diferencial, e o pior de tudo, um grande gosto de química. Exatamente, de conservantes pesados.


Não deveriam ser estes ditos "orgânicos" os mais leves, mais sutis na química? Sei que na produção eles até ser orgãnicos, mas no envase deixaram a desejar. Não indico. R$ 29,00 nos supermercados em Florianópolis.

Aqui link para o Ministério da Agricultura onde definem o que é agricultura orgânica...

- Posted using BlogPress from my iPhone
Bem vindos a uma lista dos "Tragos" dos Dez Principais Países Produtores de Bebidas Alcoólicas, onde trazemos curiosidades, dicas e links das marcas de bebidas apresentadas.

Esperamos que esta matéria traga de volta alguns drinks e bebidas que saíram do nosso "expediente", ou mesmo sirva de dica para presentear ilustres amigos. Bem vindos, aproveitem. E começando pela Tequila, e tudo que ela traz!

10 - MÉXICO

Aqui no Brasil conhecemos bem a Jose Cuervo, e dizem os especialistas de lá, que ela é a Caninha 51 das Tequilas, ou seja, estamos bebendo coisa barata com preço premium em Terra Brasilis! Por aqui e em vários lugares a Tequila costuma acompanhar festas divertidas, e ocasionalmente "depois de nove meses você vê o resultado". Dica: adicione Tabasco no copinho antes da virada, pois corta o forte sabor do álcool e acelera a reação toda - cerveja em cima depois.


Ranking:
  • Bebida de referência: Tequila
  • Números de marcas no top 100: 5
  • Marcas mais importantes (links): El Jimador e Jose Cuervo

9. INGLATERRA


Segundo meu amigo Heraldo S Thiago, esta é a bebida das Inglesas alcólatras. Ela não deixa vestígio no hálito, e quando misturada no sucos e refrigerantes engana qualquer por conta da falta de odor "Mussum", assim elas se passam por velhinhas inocentes "entornando" algo refrescante.

Ranking:

8. REPÚBLICA DOMINICANA


Para falar a verdade, nunca ouvi falar, ou nunca prestei muita atenção. Então, para os que perderam as aulas de Geografia, apresentamos um mapa indicando onde fica o local exatamente! E o que falar da bebida, bem como diria o Pirata do filme "Quem bebe álcool antes do meio dia é alcoólatra, mas quem bebe Rum antes do meio dia é Pirata". Dá-lhe.

Ranking:
  • Bebida de referência: Rum
  • Números de marcas no top 100: 2
  • Marcas mais importantes (links): Captain Morgan e Brugal

7. SUÉCIA

Sim, Vodka! Conhecemos bem a Absolut, mas a Svedka é bem apreciada naquele país. Com um frio de rachar, uma Vodka cae muito bem, principalmente virada em copos pequenos, estilo tubo de ensaio pequeno.

Ranking:
  • Bebida de referência: Vodka
  • Números de marcas no top 100: 2
  • Marcas mais importantes (links): Absolut e Svedka

6. ITÁLIA

A Itália é mais renomada pelos digestivos que os vinhos, nos top 100 da bebida as marcas Italianas eles não têm expressão alguma. É interessante como o paladar Brasileiro mudou, e não vemos mais "vermutes" povoando nossas mesas em festas, jantares e outros. Bem, eu tenho uma garrafa de Martini bem ao lado de um Jack Daniel´s que meu amigo Handerson Koerich me presentou, agora ele tem de ir lá em casa ajudar a "derrubar" o Jack. Te vira nego.

Ranking:
  • Bebida de referência: Drinks aperitivos e digestivos
  • Números de marcas no top 100: 8
  • Marcas mais importantes (links): Martini, Fernet-Branca, Aperol

5. CUBA

Sim, ninguém sabia, viu ou reparou, mas é o Rum que faz a festa na Ilha de Fidel. E agora com o grande investimento Brasileiro em Cuba, o Rum daquele país será exportado com maior eficiência para todo o mundo. Muito boa esta iniciativa e visão do governo, afinal infra-estrutura é a base da competitividade no mundo moderno, parabéns ao governo local! ... Cubano?

Ranking:
  • Bebida de referência: Rum
  • Números de marcas no top 100: 2
  • Marcas mais importantes (links): Bacardi e Havana Club

4. RÚSSIA

Vodka é claro! E acompanhando o Caviar sobre a torrada ou bolacha de água e sal. Achou que Caviar era o melhor acompanhante do Espumante? "Nananinanão" os Franceses copiaram a finesse da cúpula Russa, e portanto a Vodka com Caviar é o que há. Agora o "Causo" - Em um jantar típico da Georgia, alguns anos atrás, degustamos Caviar da Geórgia (vermelho como o acima), com manteiga sobre torradas frias. E a cada pedaço de torrada, uma virada de Vodka. Uma iguaria e baita ressaca.

Ranking:
  • Bebida de referência: Vodka
  • Números de marcas no top 100: 4
  • Marcas mais importantes (links): Smirnoff, Stolichnaya

3. FRANÇA

Sim, aqui o senso comum acerta. A Champagne é grande referência do país, mas os vinhos não tem mais tanta expressão assim, pode? Claro que sim, afinal os novos continentes aprenderam as receitas! Porém os Franceses ainda mantém o Conhaque e até Vodka entre os principais do mundo.

Ranking:


2. ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

"Soon of a gun" - obviamente que o Whisky, ou melhor o Bourbon, deveria figurar nos EUA como a estrela maior. Mesmo com a discriminação histórica dos mais conservadores que gostam de "avacalhar", intitulando a bebida como um Conhaque que deu errado e originou outra coisa! Bem, gosto cada um tem um, mas a coisa é boa. Agora um "Causo" - Em um jantar rápido no aeroporto de Dubai (no Restaurante do Jack Daniels), pude degustar de uma Costela de Vaca repousada no Jack com molho barbecue: uma delícia! Quanto ao Jim, este sujeito é perigoso. Costuma levar a acidentes, por exemplo - braços quebrados no final da noite. Já acerca dos vinhos... Bem, os vinhos estão apenas melhorando, dando diversas vezes um baile nos Europeus, e em briga acirrada com os Australianos e Chilenos.

Ranking:
  • Bebida de referência: Whisky e Vinhos
  • Números de marcas no top 100: 18
  • Marcas mais importantes (links): Jack Daniel's, Jim Beam, Gallo, Hardys

1. ESCÓCIA

Em um local frio, onde que os homens tinham a tradição de andar de saias... Só algo forte e encorpado poderia se tornar tradição para não deixar as coisas congelarem. Brincadeiras a parte, o Whiskey (com EY no final) é a referência da Escócia, e diz a "lenda" que os demais são apenas Whisky (com Y no final). Mas falando sobre o diferencial da bebida, a seu favor eles têm a Turfa, que usada no processo de destilação (na queima do mosto) oferece paladar e buque diferenciado, fora os Maltes de espetacular qualidade devido ao clima temperado. E como aqui no Sul do Brasil o inverno está chegando, saúde! Sem gelo, puro e acompanhando a vista para o Mar.

Ranking:


Os interessados no mundo da cerveja poderão finalmente avançar seus conhecimentos sobre o consumo e produção de cerveja. A Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM), a primeira da América Latina, vai oferecer pesquisa e extensão sobre a bebida mais popular e consumida no mundo - depois a água é claro.

A ESCM possui cursos e prestação de serviços de nível para atender ao crescente mercado de apreciadores de cerveja no Brasil, que descobriram um mundo maior que o trinômio Skol, Brahma e Antartica. E conta com professores de nível comparável aos melhores cervejeiros do país - afinal quase todos foram formados lá fora.

A escola foi projeta sob a ótica dos mestres cervejeiros, de modo a imprimir qualidade em todo o serviço, das aulas a prestação de serviços. Conta com quase dois mil metros quadrados, salas de aula e laboratórios equipados com tecnologias semelhantes às melhores fábricas do mundo. Ainda conta com salas de aulas (ensino presencial), brewpub, biergarten (jardim para degustação de cerveja a moda da Bavária, Sul da Alemanha), laboratório de produção, laboratório de química e biblioteca.

Acesse os Cursos clicando aqui.


Vou contar uma história verídica, não torçam o nariz: Um carreteiro com carne de Canguru. Sim Canguru Australiano, mas sem que ninguém soubesse.

No dia anterior fizemos um churrasco com tudo que era possível, carne bovina, suína, e canguru. Todos experimentaram a iguaria (Canguru), mas ninguém gostou. Eu já havia provado, e aprecio a mesma, visto que é bem interessante por não apresentar muitas fibras, gordura ou gosto forte...

Então como tradicionalmente faço, peguei no dia seguinte e preparei o Carreteiro! Todos adoraram, comeram até ficarem "tristes", e ao final dos pratos limpos e bem guardados soltei a bomba: usei toda a carne de Canguru que não gostaram ontem. Pasmem! Reclamaram um pouquinho mas ninguém correu ao banheiro!

Aconselho acompanhar este carreteiro com um vinho tinto pancada, como um Malbec ou Cabernet Sauvignon. Neste caso tomamos o restante do lote do dia anterior, afinal era férias, aqui o link para aquela publicação... Eita saudade!


RECEITA
Como preparar:

Pique em pedaços bem miúdos a linguiça, cebola e alho. Faça um molho básico com estes itens, depois acrescente a carne assada picada (vaca), o frango e o ingrediente secreto: a carne de Canguru. Misture tudo até o conjunto ficar bem seco, daí adicione um pouco de pimenta do reino, azeite e o Arroz.

Misture bem o arroz para que pegue o tempero do restante, e sal a gosto inclusive. Pode usar um ou dois tomates picados para acrescentar um vermelho no arroz, mas é opcional. Em seguida adicione o vinho branco e misture até quase secar novamente, daí adicione a cerveja até 2 dedos acima do arroz e deixe cozer.

Vá provando e adicionando água, cerveja ou vinho branco até o arroz ficar no ponto - que é meio "molenga" mesmo... Finalize com queijo parmesão e cebolinha em cima do mesmo. Sirva. E não diga a ninguém que tem Canguru.

Ingredientes:

  • Carne Assada (resto do churrasco de vaca);
  • Linguiça Suína;
  • Frango desfiado;
  • Carne Assada (resto da Carne de Canguru);
  • Cebolinha Picada (á gosto);
  • Arroz Arbóreo (para Risoto);
  • Uma cebola;
  • Meia Cabeça de Alho Picadinha;
  • Vinho Branco e Cerveja;

Na próxima semana em Blumenau ocorrerá o Festival Brasileiro da Cerveja. Entre os dias 12 e 15 de Março diversas atrações, degustações e comida típica alemã - como de praxe - tomarão Blumenau.

Dica: como as rodovias estão muito perigosas por lá, e quase não existem hotéis (é fato) não bebam mais do que o permitido! É melhor comprar diversas cervejas, já que muitas cervejarias estarão lá, e depois realizarem uma grande degustação com os amigos!

Abaixo o link com mais informações sobre o evento.
http://www.festivaldacerveja.com/




Saudades! Mesmo com chuva e 25oC o inverno será bem vindo!

Estamos preparando um Filé a Parmegiana, e para acompanhar um Tannat Uruguaio - Castel Pujol - safra 2011, da região Las Violetas. Um vinho encorpado, cor rubi intensa, taninos pronunciados mas sem "picada", e com muito frescor de groselha e frutas vermelhas. R$ 25,00 em Floripa.

- Posted using BlogPress from my iPhone