As 10 Cervejas Mais Valiosas do Mundo

Marca, publicidade e qualidade significam necessariamente sabor? Esta matéria traz uma pesquisa realizada por uma famosa consultoria Americana, a Millward Brown, que aponta as 10 marcas mais valiosas de cerveja do mundo, e ajudam a desmistificar este mito. Prova disso é que temos duas Brasileiras no top ten mundial, que são conhecidas por ser "loiras aguadas" e baratas. Segue a lista, inaugurando em décimo lugar a Brahma Chopp!


CERVEJA NÚMERO DEZ: BRAHMA CHOPP


Pode? Dentre as mais famosas, a piorzinha é nossa conhecida de buteco, a Brahma Chopp. Pasteurizada no sabor - se compara a leite UHT - não tem corpo, não tem muito malte, não tem lúpulo, não tem alma. Mas deve estar aqui porque o povo adora cerveja estupidamente gelada, e gelado por gelado no verão até gelo desce bem.

CERVEJA NÚMERO NOVE: MILLER LITE


 Não me recordo de ter bebido ou não esta Pilsener Americana, e para ser honesto, tirando o Whiskey do Tennessee e Vinhos Californianos eles são meio ruins nas escolhas de cerveja. Não se pode dizer o contrário sobre seus rótulos e campanhas publicitárias!


Tirando a brincadeira de lado, esta lite não me chamou nem um pouco a atenção. Só para comparar, a Miller tradicional já não empolga nem um pouco, imagina a light.


CERVEJA NÚMERO OITO: AGUILA



Nunca ouvi falar desta Colombiana, mas ao procurar a respeito dela, dizem que é outra cerveja de verão, ou seja tropical, praia, mulheres e frutos do mar. Quem conhece? Deixe aqui seu comentário.

CERVEJA NÚMERO SETE: GUINNESS



Não duvide de um Irlandês em dois assuntos: bebidas alcoólicas e batatas. Esta moreninha é muito densa, espumante, torrada e levemente doce. Uma Stout muito boa para inverno, acompanhar uma carne pesada na janta ou até para os trabalhos de um churrascão "da galera", sim aqueles onde você será obrigado a beber Skol, Brahma ou Antarctica o dia todo, porque se levar algo melhor que isso verá que elas somem e você acaba com as "danadas" citadas acima - é a mesma situação da carne no churrasco, alguém diz que adora Fraldinha e Linguiça de Frango, mas são justamente estas "iguarias" que sobram no final e ninguém come. Fica a pergunta: quem é o dono da Fraldinha, Linguiça de Frango e Skincariosomething que ficou no gelo.


Sempre que puder beba Guinness. Básico assim, e quando for em um jantar ou almoço onde ela é servida... Boa sorte, é seu dia, mas se levou Skol tenha a decência de pedir licença e ir comprar uma cerveja que preste para compartilhar. Educação é bom, principalmente com espuma no topo.

CERVEJA NÚMERO SEIS: SKOL


Não tem como não dizer que é totalmente ruim, seria desrespeito com o passado de todo Brasileiro. É uma cerveja barata, tem algum malte, algum lúpulo, vários cereais desconhecidos (os vulgares não-maltados) mas desce redonda quando gelada. Quem nunca bebeu e gostou que atire a primeira pedra. Eu não jogo. É indicada para levar ao churrasco "da galera", ou comprar na praia, pois por ser leve desce o dia todo... 

CERVEJA NÚMERO CINCO: CORONA



Arriba! É cerveja para festa! Adicione naquele calor um pouco de sal na boca da garrafa, jogue uma fatia de limão dentro e beba... É muito refrescante, leve, suave e com grande transparência. É cerveja de festa, para acompanhar tequila e todo o resto que vem depois. Deveria vir com camisinha.

CERVEJA NÚMERO QUATRO: STELLA ARTOIS


Como disse um amigo meu, Rodrigo Azevedo, ela é refrescantemente boa. Afirmação bem correta, esta  Belga, diz a lenda a partir de notas fiscais históricas, é fabricada desde 1366 na cidade de Leuven, e segundo rigoroso controle de qualidade. Segundo o rótulo é uma Lager, mas já ouvi dizer que em alguns locais a classificam como uma Pilsener. Para mim é Lager.

CERVEJA NÚMERO TRÊS: HEINEKEN


Sim, é uma propaganda de época da Heineken. Sempre brincalhões os Holandeses aprontam das suas nos comerciais desta ótima Lager. É realmente uma puro malte com exclusivo sabor de lúpulo, e segundo a fábrica utilizam da mesma cepa de fermento deste 1900-e-guarana-com-rolha. É fabricada ao redor do mundo, e os sabores são bem próximos.

CERVEJA NÚMERO DOIS: BUDWEISER


Outra Bud na lista. Esta Lager faz muito sucesso, realmente leve no gosto mas potente no TA. Vende bastante por lá, e seria a nossa Skol, ou o "pai nosso de cada dia", mas aqui é comercializada como cerveja premium... Bem, não é.

CERVEJA NÚMERO UM: BUD LIGHT



É a cerveja mais consumida nos EUA, por isso aparece no ranking como a número um, afinal são os grandes consumidores deste tipo de cerveja. Por aqui não pegou, nem adianta anunciar na Playboy. Fabricada nos EUA - para os EUA!

Chegou até aqui? Aproveite a semana, compre uma de cada, deguste e compartilha sue opinião. Saúde!
.