Que baita noite... Tudo preparado para um jantar em família com a presença especial de um Rosé Português acompanhando uma Coxa de Peru assada no forno, com arroz preparado no damasco, farofa e um frio muito agradável. Mas o vinho estava estragado, e agora?

Talvez estejam perguntando como diagnostiquei... Seguem as dicas:

  • Cor aproximando de tijolo (bem difícil de perceber em um rosé);
  • Sem sedosidade alguma;
  • Sem buque ou cheiro de vinho, realmente estranho;
  • Gosto forte caminhando para "vinho do porto";
  • Nenhuma presença de sabor de uvas, ou fragrâncias de frutas, flores ou madeira.

Estou com a garrafa guardada na geladeira, obviamente subtraindo as duas pequenas taças onde provei e tirei a foto acima, e outra que usei para regar  a Coxa de Peru . Estou com o Cupom Fiscal guardado por sorte, mas vamos ver a política de troca do Supermercado Hippo de Florianópolis.

Cenas dos próximos capítulos... 



Hoje é Sexta Feira, dia de uma boa Cerveja para comemorar. Se não conseguir, ou não puder beber uma no horário do almoço, fica a dica para um happy hour: uma boa Budweiser. Isso, "boa", e apenas isso. Não é uma cerveja puro malte e não tem nada de premium como a categorizam no Brasil, mas uma Lager muito cristalina, saborosa, com excelente espuma persistente e até de bom preço.

Mas a dica é esta linda garrafa "edição limitada" que pode atrair alguns colecionadores... Pelo que ví é por conta da Copa que passou, portanto corra e compre a tua pela garrafa e não necessariamente pelo conteúdo - embora seja melhor que Skol!


O consumo moderado de vinho pode reduzir os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, artrite e até câncer de mama. A bebida também pode ajudar a controlar o peso, prevenir efeitos negativos do sedentarismo e proteger mulheres da osteoporose. E eses são apenas alguns dos muitos benefícios atribuídos à bebida por meio de pesquisas.

Os componentes do vinho que são os responsáveis pela sua fama são o álcool e os polifenois. “O álcool aumenta os níveis do colesterol bom (HDL), reduz o risco de formação de coágulos e possui efeito anti-inflamatório. Já os polifenois reduzem a produção de substâncias vasoconstrictoras (endotelina) e a formação de trombos pela agregação plaquetária, além de possuir efeito antioxidante. Ambos melhoram a capacidade de dilatação e a função vascular”, listou o cardiologista Miguel Moretti, do Hospital e Maternidade São Luiz, de São Paulo.

Os vinhos tintos são os mais aclamados. “Apesar de a ação dos polifenois dos vinhos brancos ser superior à dos vinhos tintos, nestes a quantidade é muito maior e, por isso, são considerados mais saudáveis', disse a sommelière Daniella Romano. Mas isso não significa que é o único bom, principalmente porque há mais estudo com ele do que com outros tipos, diz o cardiologista.

De maneira geral, o consumo diário de 15 g a 30 g de álcool, o que corresponde a até dois cálices de vinho, estaria relacionado a efeitos positivos, como informou o médico. A sommelière recomenda até duas taças para homens e uma para as mulheres. Vale lembrar que nem todo adulto pode ingerir vinho ou qualquer bebida alcoólica. A lista dos que não devem saboreá-lo é formada por hepatopatas (quem tem doença do fígado, como cirrose), pessoas com altas taxas de triglicérides, pancreatite, úlcera gástrica, problemas psiquiátricos, gastrite e diabetes. O consumo de álcool pode aumentar as arritmias e piorar os quadros de insuficiência cardíaca, de acordo com o especialista.


“Cabe lembrar que essas informações são decorrentes de estudos observacionais e não de intervenção. Outra informação importante em relação ao benefício do consumo de vinho é que está relacionado às mudanças dos hábitos de vida para coisas mais saudáveis, como parar de fumar, fazer exercícios e consumir alimentos mais saudáveis”, comentou Moretti. Quer conhecer 10 benefícios atribuídos ao vinho em levantamentos recentes? Confira abaixo:

Vinho tinto pode prevenir efeitos negativos do sedentarismo
O ingrediente saudável do vinho tinto, o resveratrol, pode prevenir os efeitos negativos do estilo de vida sedentário. Para chegar a essa conclusão, a equipe de cientistas utilizou ratos e simulou a gravidade dos voos espaciais (baixa gravidade torna quase impossível a prática de atividades).

Apenas alguns animais receberam diariamente o resveratrol e o grupo controle (sem resveratrol) desenvolveu problemas, como resistência à insulina e perda de densidade mineral óssea. O restante não apresentou nenhuma dessas complicações. O editor-chefe do FASEB Journal, que publicou o estudo, disse que o resveratrol não é um substituto para o exercício, mas pode retardar a deterioração até que a pessoa possa começar a se mover novamente.

Vinho pode proteger mulheres contra ossos fracos
Beber uma ou duas taças de vinho por dia torna a mulher menos propensa a desenvolver osteoporose, de acordo com um estudo da Universidade Estadual de Oregon, nos Estados Unidos. Os cientistas constataram que os ossos das mulheres que bebem moderadamente ficaram mais fracos quando pararam de ingerir álcool por duas semanas. E, em menos de um dia depois de retomar o hábito, os ossos voltaram ao normal.

Três taças de vinho por semana podem reduzir risco de artrite em mulheres
Cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia, analisaram 34.100 mulheres entre 39 e 84 anos e constataram que as que bebiam pelo menos três taças médias (150 ml) de vinho por semana eram até 52% menos propensas a desenvolver artrite reumatoide. A doença é causada pelo próprio sistema imunológico do organismo, que ataca as células que revestem as articulações, e acredita-se que o álcool pode contrariar esse processo, pois diminui a resposta imunológica.

Vinho pode ajudar mulheres a engravidar mais rápido
Segundo pesquisa do Centro de Ciência Epidemiológica Dinamarquês, uma taça de vinho tinto ou branco ao anoitecer aumenta as chances de a mulher engravidar. O levantamento com 30 mil mulheres descobriu que aquelas que ingeriam a bebida regularmente tinham quase um terço menos chances de esperar mais de um ano para ficar grávidas e 23% menos probabilidade de aguardar mais de dois meses. Não se sabe ao certo o motivo do benefício.

Vinho pode impedir aumento de peso
A substância piceatannol, presente no vinho tinto, pode retardar a geração de células jovens de gordura e as impede de se transformarem em células maduras. A pesquisa foi realizada pela Universidade de Purdue, nos Estados Unidos.

Vinho tinto pode proteger contra doenças cardíacas e diabetes
O resveratrol, presente no vinho tinto, pode proteger pessoas com alto risco de doença cardíaca e diabetes. De acordo com pesquisa da Universidade de Maastricht, na Holanda, o antioxidante pode diminuir os níveis de açúcar no sangue e reduzir a pressão arterial. Para chegar à essa conclusão, os cientistas analisaram os efeitos de suplementos de resveratrol em homens obesos.

Vinho pode ajudar mulheres a engordar menos
Mulheres que saboreiam álcool com moderação, especialmente uma ou duas taças de vinho tinto por dia, engordam menos que as abstêmias. A pesquisa realizada por Brigham and Women's Hospital Boston, nos Estados Unidos, avaliou por 13 anos 19.200 americanas a partir de 39 anos. O estudo sugere que o corpo processa as calorias do álcool de forma diferente das dos alimentos.

Vinho tinto pode ajudar a reduzir risco de câncer de mama em mulheres
Beber vinho tinto com moderação pode reduzir um dos fatores de risco para câncer de mama. O estudo do Centro Médico Cedars-Sinai, nos Estados Unidos, constatou que substâncias químicas nas cascas e sementes das uvas tintas reduziram ligeiramente os níveis de estrogênio, enquanto elevaram a testosterona, em mulheres na pré-menopausa que ingeriram a bebida à noite durante cerca de um mês.

Substância do vinho tinto pode aumentar desempenho físico
O resveratrol presente no vinho tinto pode melhorar o desempenho físico, a função do coração e a força muscular. As descobertas são de experimentos de laboratório realizados pela Universidade de Alberta, no Canadá.

Duas taças de vinho por dia podem melhorar qualidade de vida
Saborear duas taças de vinho por dia podem ser o caminho para melhorar a qualidade de vida. De acordo com um estudo da Escola de Medicina da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, beber com moderação leva a resultados melhores em testes de habilidade, emoção, mobilidade e capacidade de entender na meia-idade.

* Matéria do Terra Networks

As IPA, ou Indian Pale Ale, são cervejas fortificadas com bastante lúpulo e álcool para suportar a viagem da Europa para as Índias. O resultado é uma cerveja bem refrescante e bem amarga, e esta Therezópolis não foge à receita.


A "Jade" tem cor dourada escura, fundo lupulado bem amargo, e olhe que bem acima da maioria, espuma bem persistente e de cor creme, mas sem muito buquê. Cheguei a testar duas taças diferentes: uma de cerveja e outra de Champagne. E o resultado foi o mesmo... O buquê não sobressaiu de forma alguma. Em todo caso é uma IPA de verdade. Com TA de 6,% ao custo de R$ 13,00 nos Supermercados Angeloni de Florianópolis.




Se você ainda não sabe... A denominação "verde" do vinho é referente a região de Portugal que é cheia de morros verdes, portanto vinhos daquela localidade são verdes - brancos, ou mesmo tintos.

Este Moura Basto é um vinho verde branco super leve, transparente, sem adstringência alguma, e praticamente nada de acidez. É perfeito para acompanhar uma ave, ou mesmo para servir de "combate" em uma ensolarada tarde de Inverno meio acalorado como este que abate Florianópolis, ontem mesmo estivemos na casa dos 19oC a 22oC, um calor danado.


Harmonizando com este vinho, preparei um Frango a Fiorentina... Mas isso é outra história, preciso juntar todas as peças e compartilhar com vocês. Aguardem.

Este vinho custa R$ 19,90 em Florianópolis, é muito simples, um vinho de mesa realmente, pois nem safra mesmo o produtor controla. TA de 9%.
Sexta-Feira massacrante, fechando uma semana de estresse... Solução? Cozinhar um prato inusitado, experimental e com bastante humor! Portanto, diferentemente daquela piada da Galinha no Whisky, aqui segue uma Maminha no Whisky!


Primeiro ligue o forno para ficar quente bem rápido pois o preparo é rápido... Que a culinária comece!

Canalize seu estresse e fatie a cebola de qualquer jeito (reserve), depois corte a Maminha em bifes grossos mas sem ir até o final (curta o momento Dexter) e coloque sob uma forma funda.

Caso o estresse ainda esteja nas alturas, polvilhe com sal puro ambos os lados da carne, deixando os cortes para cima, e espalhe a cebola ao redor adicionando  ramos de Alecrim fresco por cima da carne. Reflita. Veja a obra em andamento e caso queira mais expressão, sabor e calor espalhe a pimenta do reino sobre a carne. De todo modo conclua adicionando uma colher pequena de manteiga entre cada fatia da carne cortada (curta o momento), molho Inglês por cima, e também uma dose de Whisky.


Tampe a forma com papel alumínio e leve ao forno por uns 40 minutos (agora em fogo médio), depois deste prazo verifique se está minimamente cozida, e caso prefiram mal-passada retire a tampa e deixe dourar agora em fogo alto. Caso contrário, mantenha em fogo médio e deixe mais tempo coberta até encontrar seu ponto - removendo o alumínio para dourar a carne e cebolas.

É um prato experimental, portanto use de sua expertise para achar seu ponto de preparo, mas procure manter os ingredientes e sabores, pois o resultado foi bom - adoramos um mal passado então deixamos o fogo alto todo o tempo.


Bem, acima o resultado, e agora sim é hora dos meus tragos de Whisky, que ao contrário da piada da Galinha é um depois de ir ao forno e um para acompanhar a carne. E falando em acompanhamentos, basicamente pão e manteiga, e mais pimenta do reino.


INGREDIENTES:

  • 1 Maminha de 1kg (aprox);
  • 1 copo de Whisky com gelo;
  • Três ramos de Alecrim fresco;
  • 1 Cebola fatiada;
  • Molho Inglês "Worcestershire";
  • Mix de pimentas trituradas (5 tipos);
  • Manteiga;
RECEITA DE FRANGO COM WHISKY

Ótimo para fazer em dias de festa!

Ingredientes:
-01 garrafa de whisky-do bom,é claro!
-01 frango de aproximadamente 02 kilos
-sal,pimenta e cheiro verde a gosto
-350 ml de azeite de oliva extra virgem
-500 g de bacon em fatias
-nozes moídas

Modo de preparar:
-pegue o frango
-beba um copo de whisky
-envolva o frango no bacon e tempere-o com sal,pimenta e cheiro verde a gosto
-massageie o frango com azeite
-pré-aqueça o forno por aproximadamente 10 minutos.
Sirva-se de uma boa dose (caprichada) de whisky enquanto aguarda.
-coloque o frango em uma assadeira grande.

Sirva-se de mais duas doses de whisky.

-axustar o terbostato na marca 3,e debois de uns binte binutos, botar para assassinar - digu:assar a ave.

Derrubar uma dose de whisky bedois de beia hora, formar abaertura e controlar a sssadura do frango.
Tentar zentar na gadeira, servir-se de uooooooooootra dose sarada de whisky.

-cozer(?), costurar(?), cozinhar, sei lá, dene-se o vrango.
-deixááááá o filho da buta do pato no vorno por umas 4 horas.

Tentar retirar o vrango do vorno.
Mandar mais uma boa dose de whisky pra dentro...de você, é claro.
Tentar novamente tirar o sacana do vrango do vorno, porque na primeira teendadiiiva dããão deeeeuuuuuu.

-Begar o vrango que gaiu no jão e enxugar o filho da puta com o bano de jão e cologá-lo numa pandeja ou qualquer outra borra, bois, avinal, você nem gossssssssssta muito dessa bosta mesmo.
Bronto.
Num vumita no vrango, garaio!!!!!

Corram que é por tempo limitado.

Todos os anos no Shopping Beira Mar em Florianópolis os Supermercados Imperatriz realizam uma boa exposição de vinhos, espumantes e frisantes na praça térreo. Nesta, praticamente todas as regiões estão apresentadas com alguma variedade que cairá bem nos diversos paladares e bolsos.



Ressaltamos o bom conhecimento dos atendentes e possibilidade de prova que algumas marcas viabilizam através desta mostra de vinhos. E em todo caso, lá no Supermercado Gourmet no mesmo piso, existem duas máquinas de degustação que possibilitam contato com outras variedades, e está disponível o ano todo. 

No detalhe acima, algumas espumantes Argentinas, Brasileiras e até Francesas.



Em termos de vinho existe muito mais opção do que tradicionalmente no supermercado, portanto quem está a procura de algo novo, e na praticidade de apontar e levar, este é o local ideal. Corram e confiram!


Malte ressaltado, lúpulo aromático, uma bela e persistente espuma cor creme escura, e acompanhando o corpo caramelo escuro.  Esta Double Red traz TA de 9,2%, mas sem a potência aparente do álcool.



É uma cerveja gourmet para apreciação, e produzida em Campos do Jordão. Aqui em Florianópolis sai por R$ 10,90 a garrafa de 600ml quando em promoção. Normalmente seu preço é próximo de R$ 16,00, o que eu acho bem caro para uma cerveja Brasileira, não por ser nacional, mas porque algumas importadas muito boas saem por menos que isso.

Coisas da idade. Cade vez mais procuramos mais sabor e expressão em detrimento da quantidade (quase absurda) que acompanha nossa juventude. Pois bem, no horário de almoço, a procurar por uma cerveja ou vinho diferentes no supermercado para o jantar, acabei por esbarrar com esta preciosidade da Região de Champagne.


A cerveja artesanal Jenlain Ambreé, de guarda em Barril de Carvalho Francês, ficou alguns dias na adega aguardando os ingredientes que acompanhariam um prato à altura para harmonização... Ou faria uma "meditação" ou harmonização.Venceu a segunda opção, onde preparei uma fritada (quase omelete) de champinhons, cebola, alho, presunto e azeite para acompanhar.


Esta Francesa não decepcionou, o show começou ao despejar a cerveja na taça (taça por favor!), uma cor âmbar escura com espuma creme logo veio a tona, em seguida o sabor do malte forte, bem prenunciado do envelhecimento em barris de madeira, e depois muito ao fundo vem o frescor do lúpulo, e quase imperceptível o lúpulo aromático.

Capítulo a parte, quem produz cerveja, ou acompanhou irá sentir o lúpulo aromático quando bochechar a cerveja - aquele bem característico quando se joga o lúpulo na fervura.

Para quem está curioso, esta Francesa lembra as Dubel e Tripels Belgas, porém bem mais leve e menos "borrachuda" que as suas "primas". Infelizmente quando você menos perceber...


... esta cerveja artesanal com malte da região de Champagne e Lúpulos da Alsácia terá acabado na taça (taça!!!) e a garrafa terá chagado ao fim. Que Ale, vale cada gole... Acabou.

Preço? Melhor não comentar. Sim é um ticket acima dos padrões de cervejas especiais, embora abaixo de algumas "locuras" que encontramos no mercado e designadas de gourmet ou premium.


Sempre discordei que apenas tradição, região, e preço definem o sabor do vinho. Inclusive acho um pouco superficial a análise custo versus benefício que se popularizou. Prova disso são algumas matérias de terceiros, e o sabor incomparável de diversas vinhos que publicamos aqui na Bebideria...

Compartilhamos com vocês esta pequena repescagem:

Com inúmeras opções no mercado e o crescente aumento no número de consumidores, a tarefa de escolher um rótulo está cada vez mais difícil

vinho
A estação mais fria do ano chegou. E, com ela, as noites pedem uma boa taça de vinho – seja para acompanhar um jantar, assistir a um programa de televisão ou simplesmente relaxar após um dia de trabalho. E, pela combinação entre baixas temperaturas e maior acessibilidade a uma das bebidas mais consumidas no mundo, uma grande dúvida paira sobre a cabeça dos consumidores: o que é preciso levar em consideração na hora de escolher um vinho?
Para auxiliar, o enólogo responsável pela seleção de vinhos da Confraria do Vinho Itapema, Renato Rita, separou algumas dicas essenciais para não errar na escolha. De acordo com ele, o primeiro passo é saber para que o vinho se destina. “Se é para uma festa, deve-se pensar em algo que agrade fácil”, explica Renato. Para um jantar romântico, algo que agrade ao parceiro também. Para beber com amigos, algo que saia do tradicional. Para uma adega, o que envelheça bem. Mas, antes de tudo, é preciso estar atento às características do alimento que será servido junto, pois, se o vinho não combinar com o alimento, será decepcionante, por mais que se goste de um determinado rótulo.”

E, como a bebida muitas vezes também pode representar um status social, uma outra questão está relacionada ao valor de cada rótulo – já que cada vez mais os brasileiros estão tendo acesso a vinhos produzidos nas mais famosas vinícolas do mundo. “Nem sempre os vinhos mais caros são os melhores”, alerta o enólogo. “O mundo do vinho evoluiu muito; temos excelentes vinhos de valor acessível. O vinho caro tem obrigação de ser bom, porém pode ser muito complexo e não agradar aos neófitos. Um exemplo disto é o Brasil, que também evoluiu na qualidade dos seus vinhos, e hoje somos um player relativamente novo do mercado. Temos muito a avançar, já que temos vocação para espumantes, e, em Santa Catarina, para vinhos brancos.”

Se o cardápio da noite é mais elaborado, provavelmente você terá que investir em uma seleção mais completa de rótulos para agradar aos convidados e valorizar ainda mais o jantar com uma harmonização correta. De acordo com o enólogo, no mundo do vinho somente um tipo consegue harmonizar do início ao fim de um evento: o espumante, vinho dito curinga. “O ideal é identificar as características principais dos pratos e harmonizá-los com vinhos diferentes, pois isto valoriza a refeição e o momento”, orienta ele. “Desta forma, é necessário ficar atento aos aromas, aos taninos (no caso do tinto), à acidez, à persistência e ao equilíbrio da bebida – para, acima de tudo, não ser enjoativo.”

Se você quiser facilitar ainda mais, preste atenção nesta dica: os rótulos mais indicados pelo especialista são Luigi Bosca (Argentina), De Martino (Chile), Colombo e Labet (França), Soldera e Pio Cesare (Itália) e Amarem (Espanha). Vale lembrar que o consumo moderado de vinho (aproximadamente uma taça por dia) melhora o sistema cardiovascular – e, de quebra, torna qualquer momento mais saboroso e prazeroso.

Fonte: Click RBS