Coisa Fina


Já disse, sou suspeito. Aliás, eu, Handerson e até o Marcel que de brincamos de produzir esta cerveja artesanal. Produzimos esta Belgian Blond Ale de acordo com as regras, normas, condutas e toda higiene... Mas na hora de fermentar, carbonizar (criar gás na garrafa, ou priming) ou mesmo envelhecer (maturar), adicionamos alguns elementos especiais que os Europeus adoravam fazer, e que atualmente as novas cervejarias artesanais Americanas voltaram a experimentar a toda carga...


Depois de seguir a receita, utilizando obviamente água mineral e ingredientes de alta qualidade, diferenciamos nossa cerveja através da maturação em barril de madeira envelhecido em cachaça e fermentador de Inox. O resultado foi bacana, mas espero ainda a opinião do velho amigo Guilherme de Brasília para algo mais imparcial. Agiliza aí cara?

Vamos a minha opinião. É possível perceber a cor de outro com espuma densa formada por bolhas minúsculas, pequenas e poucas grandes - generosamente espessa e persistente. Já o buque quando provado juntamente com um gole traz imediatamente o sabor de banana, embora não tenha sido utilizada uma levedura que gere este sabor e buque. Porém a pronúncia da madeira, taninos e gosto de cachaça de cana aparecem levemente nesta cerveja que envelheceu alguns meses a mais na garrafa.

Espero que possamos comercializar em breve este experimento, e ouvir de vocês o que cada lote trouxe de novo! Guilherme, onde está seu parecer?


.