Paul Symington. O luso-britânico que fez o melhor vinho do mundo

Portugal atingiu o olimpo vinícola, segundo a “Wine Spectator”. O Douro tem o melhor e o terceiro melhor vinho do planeta. O líder da família Symington, Paul, que tornou isto possível, é um homem que gera um império no Douro com uma extensão de mais de mil campos de futebol em vinhas.


Bater italianos, franceses, chilenos, ou norte-americanos, autênticos craques quando a hora é de engarrafar néctares deliciosos em garrafas, não é para todos. Portugal conseguiu. Com estrondo e alguma surpresa. O topo da lista foi do Dow’s de 2011, um Porto “vintage”, e o terceiro lugar com um DOC (vinho de mesa com denominação de origem controlada). Ambos extraídos a partir das castas das 27 quintas de que os Symington detém no Douro. 

Paul Symington, que há dois anos foi considerado a personalidade mais relevante do setor dos vinhos, é um homem com nome bem inglês, mas que nasceu na ribeirinha freguesia portuense de Massarelos há 60 anos, junto com seu irmão e três primos, valem um quinto das vendas totais de vinho do Porto e controla uma empresa que fatura mais de 80 milhões de euros. 

Para ler na íntegra, acesse >>>

Fonte: Sapo
.