Este Pinot Noir não consegue trazer à tona nossa eterna discussão ao redor dos vinhos produzidos com esta uva - são fracos aguados ou realmente muito sutis? Enfim, o Woodbridge Americano assinado pelo grande empresário do vinho Robert Mondavi é uma boa experiência para a mesa, mas não para degustação.

Cor tinto-laranja, buque alcoolico, taninos presentes, levemente picante e com fundo de frutas vermelhas. Assustadoramente traz a lembranca de morangos, inclusive com certa acidez. Os Mondavi mandam bem, padronizam a produção, e com este vinho de mesa mediano não foi diferente.

Safra 2012, TA 13,5%, vinho para o dia a dia, produzido nos EUA. Preço interessante, R$ 40 em média em Florianópolis.

Boa notícia para os amantes de vinho em todas as refeições: Garrafas de 1,5L. Finalmente o Brasil está importando garrafas tamanho família, algo muito corriqueiro nos EUA, Europa e Austrália onde  vinho é considerado um acompanhamento para as refeições, e obviamente também para degustação e harmonização.

O Carta Vieja, Cabernet Sauvignon é um excelente exemplo de ótimo vinho de mesa. A qualidade é excepcional, portanto não tenha medo de variações bruscas no sabor, coloração ou buque destes vinhos. Afinal, são de mesa e não trazem sutilezas ou fineses perceptíveis. Em Florianópolis a garrafa sai ao redor de R$ 25,00. Barganha.


Há algum tempo que não degusto um Argentino tão expressivo. Este Cabernet Sauvignon foi um presente e portanto não tenho idéia do preço ou local de compra... Mas vamos adiante.

Na taça a cor é de um tinto intenso, deixa suas amostras amanteigadas nas bordas da taça mas no paladar traz um sabor levemente suave embora seco. No fundo fecha com toque de frutas vermelhas, levando para tons de ameias e amêndoas talvez. O ponto mais interessante é que a madeira está sob controle, não apaga todo o restante, e devido aos 5 anos na madeira deixa alguma personalidade que arriscaria "Vinho do Porto" - mas ressalto que não é um vinho de sobremesa e tampouco suave. 

Da Vina Amalia, assinado por Carlos Basso (Grupo de Italianos que produzem em diversos locais do Globo e na Argentina são também proprietários do Santa Ana...). Uvas Cabernet Sauvignon, região de Mendoza na Finca Los Montes Negros, safra 2010.

Foto: Bebideria - Gustavo Jota
A Escola Superior de Cerveja e Malte de Blumenau em parceria com a Doemens Academy da Alemanha trazem o curso compacto Sommelier de Cerveja para os interessados em aprofundar seus conhecimentos, ou buscam certificação para atuar no crescente mercado cervejeiro.
O curso terá carga horária de 100 horas, que é um formato de imersão compacto, permitirá que os alunos aprendam conceitos importantes do universo cervejeiro e na sua conclusão tenham uma certificação internacional. Com o conhecimento adquirido na teoria e prática os futuros especialistas serão capazes de atuar no segmento de serviços turísticos-gastronômicos, comércio e importação de cervejas e até na industria em posições de controle de qualidade.

Curso Sommelier de Cerveja, programe-se:
Conteúdo Programático:
  • Ética
  • Cultura cervejeira
  • Análise sensorial 
  • Cerveja e saúde 
  • Geografia econômica da cerveja 
  • História da cerveja 
  • Fabricação de cerveja e matérias primas 
  • Gestão sensorial 
  • Comunicação e vocabulário 
  • Gastronomia e cerveja (com aula prática) 
  • Armazenamento e serviço 
  • Uma aula apenas sobre chope e seu serviço 
  • Cerveja e marketing 
  • Tendências e perspectivas futuras 
  • Legislação brasileira 

Fome de vinho e comida leve para o jantar? Simples, um bom vinho de mesa tinto e tomates recheados para acompanhar. O Carta Vieja, Cabernet Sauvignon, é uma excelente escolha para acompanhar qualquer refeição noturna em que o Tinto caia bem. Tem bom preço e qualidade para um vinho de mesa.

Mãos à Massa:

Remova o miolo dos tomates (tamanho grande ou os maiores que conseguir) e guarde para um molho posteriormente. Regue com azeite de oliva por dentro e fora, salpique levemente sal por fora e reserve.

Para o recheio, pique em cubos sobras de queijo (ricota aqui no caso), junte azeitonas pretas e verdes, orégano e até pedaços de salaminho, presunto ou mortadela. Adicione azeite, misture tudo e reserve.

Montagem: Opcionalmente para ficar bem molhado, adicione uma colher média de maionese por dentro do tomate e então o recheio. Aqueça o forno em temperatura alta, coloque os tomates em forma untada e deixe lá por uns 15 minutos ou até o queijo derreter.

Acompanhamento: pedaços de pão aquecidos com manteiga.

FOTO: Divulgação Encontro de Vinhos Off
Paulistanos não percam neste Feriado de Tiradentes, a oportunidade de conhecer os 5 melhores vinhos eleitos via degustação às cegas para o Encontro de Vinhos Off. Nesta degustação o Brasil levou três posições dos cinco eleitos, um feito.

FOTO: Divulgação Encontro de Vinhos Off


Abaixo o resultado do Juri:

Vencedor: Brasil
Vinho: Facile 2012
Produtor: LPG Wines, Vale dos Vinhedos
Castas: Malbec e Merlot
Preço: R$ 60,00
No evento: R$ 50,00
Onde encontrar: Dist. Wine Soul, Restaurante Ravioli e Tree Bichieerre JK

Segundo lugar: Brasil
Vinho: Casa Valduga Raízes Gran Corte 2010
Produtor: Casa Valduga, Campanha Gaúcha
Castas: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Tannat
Preço médio: R$ 110,00
Onde encontrar: Specialitá e Empórios Santa Joana e Frei Caneca

Terceiro lugar: Argentina
Vinho: Mairena Malbec 2013
Produtor: Família Blanco, Mendoza
Importador: La Charbonnade
Casta: Malbec
Preço: R$ 70,00
No evento: R$ 55,00
Onde encontrar: Rep. Atílio de Simone, 11 99939 4947

Quarto lugar: Portugal

Vinho: Principal Grande Reserva 2008
Produtor: Bairrada
Importador: Ideal Drinks
Castas: Cabernet Sauvignon, Merlot e Touriga Nacional
Preço: R$ 525,00
No evento: desconto especial
Onde encontrar: Ideal Drinks, 11 2061 8529

Quinto lugar: Brasil
Vinho: Spettacolo Syrah 2011
Produtor: LPG Wines, Vale dos Vinhedos
Castas: Syrah
Preço: R$ 105,00
No evento: R$ 80,00
Onde encontrar: Dist. Wine Soul, Restaurante Ravioli e Tree Bichieerre JK


Sobre o Encontro de Vinhos Off
Data: 21 de abril
Horário: das 14H às 22H
Local: Casa da fazenda morumbi, av. morumbi, 5594.
Ingressos: R$ 80,00 inteira e R$ 40,00 meia (válida para estudantes e terceira idade) antecipados
Acesse: www.encontrodevinhos.com.br ou Curta: www.facebook.com/encontrodevinhos

Para aqueles que procuram uma companhia para esta Sexta de Outono, aqui vai uma excelente opção para o cair da noite com chuva e frio: uma cerveja pretinha espanhola.


Esta cerveja escura é bem leve, traz uma espessa espuma de cor creme bem clara com bolhas médias a pequenas. Não traz a potência do tostado, e nem traços açucarados, e sequer lúpulo marcante. Na verdade puxa todo o sabor para o Café.




Que tal aliar um bom jantar com uma balançada nos esqueletos para sair da rotina?

O Didge Steak House é o que faltava aqui em Floripa, um restaurante que mais adentro na noite permite que as cadeiras dêem lugar a uma pequena pista de dança embalada por música ao vivo. Faz tempo que não vejo isso, aliás, algum tempo.

Nossa visita ocorreu no aniversário de uma amiga, e este restaurante intitulado Australiano serviu excelentes pratos, e contava com alguma opção de bebidas, embora com preço meio salgado.


Abrimos os trabalhos com uma Leffe Belga tostadinha, de fundo amargo, lúpulo controlado e toda refrescância para iniciar os trabalhos no vinho ou mesmo continuando com outras cervejas.


Importante, alguns drinks da casa são altamente alcóolicos e junto a estes vem toda uma parafernalha de animação. Se vocês são discretos e tímidos não festejem os aniversários lá. Logo vem um sujeito com um latão de "soldador" na cabeça fazendo barulho e tocando fogo no seu drink.


As gurias adoraram, drink forte, boa apresentação e com aquele finalzinho de "foi forte demais". Nos, os guris, ficamos na cerveja o resto da noite, muito embora um de nos foi para a água.


O local não é muito grande, mas tem o tamanho certo para criar um ambiente aconchegante e clima de "festinha" para seletos convidados.


Um pouco depois das 10:00 a banda se apresenta ainda de modo meio tímido, mas com o relógio avançando o volume vai tomando corpo e coisa começa a degringolar.


Fica a dica: chegue cedo para jantar e pegue uma mesa nas beiradas do restaurante. Por que? Simplesmente porque conforme a banda empolga os convidados, as pessoas vão se levantando (dançando) próximos ao palco e tua mesa será literalmente suspensa.



Bobeou sua mesa vai ser levada lá para cima. Não adianta reclamar, ou se "aproxegue" na mesa do pessoal ao redor, ou vá dançar e aproveite para queimar umas calorias.


E a banda no andar da noite toma a cena, a comida deixa de ser o palco das atenções, e os convidados começam a sair da casinha.


Parabéns ao Didge, a recepção e serviços são bem orquestrados. Pessoal muito atencioso, no final das contas quem é que está se divertindo? Todos.


Todos ficam embalados, e a melhor pedida para beber durante a noite é um balde de cerveja. Escolhemos a Bud pelo melhor custo x benefício. :)


É para já!


Festinha tem que ter foto do pessoal no final. óbvio que o fotografo não aparece.

Nota sobre o slogam "comida Australiana". Na verdade a Austrália não tem uma comida típica, pois por se tratar de um país novo sua identidade culinária é ainda um fruto direto do colonizador e imigrantes. Lá o Fish and Chips Britânico convive lado a lado com Sushis Japoneses, Costelas de Porco "Barbecue" Americanas e Comida Vietnamita, Indiana e por aí vai - até Brasileira.

De todo modo aproveita o embalo.




As cidades de São Paulo, Ribeirão Preto e Campinas a partir do mês de Abril sediarão grandiosos Encontros de Vinhos. Em São Paulo serão mais de 26 expositores, incluindo Food Trucks, que possibilitarão aos visitantes intrigantes sabores e ousadas harmonizações - de Hambúrgueres especiais a Racletes de Queijo, tudo acompanhando centenas de vinhos.


A festa, digna de Baco, será embalada por boa e animada música. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no valor de R$ 80,00 (com direito de R$ 10,00 de consumação).


Agende-se:
  • São Paulo, 21 de Abril de 2015, Casa da Fazenda Av. Morumbi, 5594, das 14:00 às 22:00;
  • Ribeirão Preto, 16 de Maio de 2015, Hotel JP - Rodovia Anhanguera KM 306,5 ;
  • Campinas, 25 de Julho de 2015, Expo Dom Pedro - Av. Guilherme Campos, 500, Bloco II (Anexo ao Parque D. Pedro Shopping);
  • Curitiba, 7 de Novembro de 2015, Hotel Lizon - Avenida Sete De Setembro 2246;
  • Belo Horizonte, 24 de Setembro de 2015, Hotel Mercure Lourdes - Av. do Contorno 7315;
  • Rio de Janeiro, 05 de Março de 2015 (já ocorreu),

Expositores Confirmados para São Paulo:
  1. Casa Valduga
  2. Chozas Carrascal
  3. Dommo
  4. Dunamis
  5. Ideal Drinks
  6. Luiz Argenta
  7. Vinhetica
  8. Cacique Maravilha
  9. Boccati
  10. LPG Wines
  11. Anima Vinum
  12. La Charbonnade
  13. Winefit
  14. Mestre Queijeiro
  15. Enocultura
  16. Plano&Plano
  17. Madame do Vinho
  18. Vintium Bags
  19. Batalha
  20. Expand
  21. Dio Mio Galeto
  22. Vinos&Vinos
  23. ITBR
  24. Pasión Mastroeni
  25. Adolfo Lona
  26. Expand

"Dizer que Benjamin Romeo dispensa apresentações é o mínimo. Ele é um dos nomes mais representativos da moderna vitivinicultura espanhola e um dos produtores de maior projeção dentro e fora do país."

Simples, quase sempre com uma tradicional boina na cabeça, Romeo produz grandes vinhos a partir de pequenas parcelas (mais de 50) de vinhedos muito antigos, alguns com mais de 100 anos, adquiridos ao longo de vários anos. A produção é totalmente biodinâmica e cercada de cuidados extremos nos mínimos detalhes. É o próprio Romeo que seleciona não apenas as barricas que serão utilizadas mas também os sobreiros dos quais serão confeccionadas as rolhas de seus vinhos (consta que a origem é a mesma das que vão para o Petrus). Por tudo isso, e pela indiscutível qualidade de toda a gama de vinhos que produz, a degustação que realizaremos dia 15 de abril às 20 horas com a presença do próprio Benjamin Romeo e com o indispensável apoio da Premium, importadora de seus vinhos para o Brasil, será, com certeza, um dos maiores destaques de nossa programação deste ano. Como os lugares, infelizmente, são limitados, recomenda-se que as inscrições sejam feitas o mais rápido possível.

Vinhos que serão degustados:
  • Benjamin Romeo qué Bonito Cacareaba 2011 - R$405,40 
  • Benjamin Romeo Predicador tinto 2011 - R$212,83 
  • Benjamin Romeo La Cueva Del Contador 2010 - R$567,55 
  • Benjamin Romeo Carmen Hilera Ggrande Reserva 2007 - R$979,71 
  • Benjamin Romeo La Viña de Andrés Romeo 2009 - R$979,71
Preços*:
  • Associados, R$ 120,00
  • Alunos, R$ 100,00
  • Não Associados, R$ 240,00

*A vaga será garantida somente mediante pagamento.


Observação: Para você que é nosso associado, no ato da inscrição se o sistema acusar o valor de não associado, pedimos a gentileza de entrar em contato conosco através do telefone (11) 3814-7853 ou e-mail abs-sp@abs-sp.com.br
Demorei para publicar esta matéria do Food Truck São José pois o assunto Food Truck tem gerado muita polêmica aqui em Florianópolis e Região. Portanto decido apresentar uma matéria que apresenta cronologicamente o evento, e ao longo das fotos deixar claro o meu registro sobre tudo que rolou na edição de São José.

Primeiramente cabe a introdução que o Food Truck em Florianópolis é experimental, são eventos ocasionais enquanto a legislação definitiva não sai. O contraponto é São Paulo onde o Prefeito Haddad já resolveu a questão (acesse a matéria na íntegra aqui), e os espaços públicos podem ser explorados para a atividade, e com uma grande ressalva: é proibida a venda de bebidas alcoólicas no cotidiano exceto em eventos, e mediante liberação específica. Jaz os Bier Trucks.



Voltando ao nosso "causo"... O evento em São José recebeu críticas devido as longas filas, lotação generalizada, infra-estrutura de máquinas de cartão de crédito /débito, preços e até o FHC (culpa dele, só podia).


Pois bem, ocorre que quem compareceu com pontualidade Britânica no evento que iniciava às 16:00, não pode se queixar de praticamente nada. Nada. NADA. Era visível a calma, tranquilidade e descontração das famílias que deixavam seus filhos soltos ao redor da mesa.



Esta foto do Pão Mané deixa claro que pontualidade não faz mal a ninguém, e que havia espaço de sobra para circular e pedir o seu "pãozênho", como diz o mané, sem o encosta encosta que viria mais tarde.




Já em relação aos preços, vamos refletir: Nas praias durante o Verão, ou mesmo na abertura de Carnaval do Berbigão do Boca as Skol, Brahma e afins são vendidas quase frias por R$ 5,00. E aqui temos uma Cerveja Artesanal, especial, produzida e vendida fresquinha por apenas R$ 6,00 os 300ml.

Não me parece um caso de ganância capitalista, embora todos trabalhemos para obter lucro, me parece um problema de percepção de que produtos comercializados na Rua, a exemplo de Camelôs, tem de ser necessariamente baratos. Friso ainda que esse pessoal paga impostos, funcionários e aquisição de caminhões /equipamentos - os ambulantes da cerva de cinco reais não. Ponderem.


Continuando no quesito preço, o Mullate foi outro que mostrou preço muito compatível, e que ainda por cima trazia um cardápio super elaborado de Drinks com base em cafés e chás.

Recomendo o Café, lá em São José curti um espresso curto enquanto realizada a cobertura fotográfica do evento.



Já eram 17:00 e nada das filas e lotação, as dita cujas, não apareceram cedo, foram criadas pelos "atrasados" que chegaram todos em cima da hora - bem parecido com o Imposto de Renda, quando todos lotam a Internet com suas declarações de última hora... Até aquele horário tudo estava como um lindo passeio no Parque.

Quanto a este truck, acho que é um dos mais transados, e obrigatoriamente fica estiloso em Preto e Branco (PB)... Sou meio purista, avesso à Photoshop e manipulações extremas, e esta é uma das minhas favoritas... Agradeço à Fuji que trouxe o glamour do PB para suas câmeras.


Filas? Ainda não, apenas gente se aproximando naquela tarde quente... A foto com lente "fish eye" de 6.5mm (uma das minhas prediletas), mostra o início do movimento naquela tarde de sábado.


Reitero a pergunta, onde estão as filas e mal atendimento? 17:30 aproximadamente e o Truck chezJululi estava calmo, com tempo de sobra para até bater um papo com a galera.


E com o Sol baixando, algumas mesas iam sendo povoadas, o espaço ocupado, o som aumentando e o evento se consolidando.


Outro truck cheio de estilo, o Bar Becool, era ponto obrigatório e desde o início do evento não tinham muito sossego, mas ainda sem filas.


Vista do café: Gente chegando, passando, visitando e escolhendo o prato da tarde.



O som às 18:00 estava bombando, para alguns um pouco alto, e eu concordo... Acho que no horário das danças típicas, ou lá pela noitinha estaria de bom tamanho um som "de boate". Porém no meio da tarde ficou meio excessivo.



Up the Churrasco! Este pessoal trabalhou muito, fiquei com calor só de passar por ali.


E conforme o dia acelerava, os docinhos iam acabando, e a freguesia correndo para o Café lá do outro lado para compensar a doçura toda.


Estão notando a calmaria? Sim, no meio da tarde estava tudo sob controle...


No canto do evento haviam diversos VWs antigos estacionando, adicionando uma grande aura "baby boomer" ao evento, mas aqui em São José, não San Jose na Califórnia. De todo modo muito bacana que a gurizada podia ver o grande estilo dos besourudos.


Podemos novamente citar que os preços não estavam absurdos, em algumas ocasiões eram compatíveis com preços de Shoppings ou Restaurantes, porém temos de ressaltar que a proposta destes Truckers não é o baixo preço e comida de baixa qualidade. Haviam todas as matizes de qualidade e até alguma sofisticação e consequentemente preços mais altos.



Podemos afirmar no entanto que o evento acabou por lotar. Sim, após as 18:30 as filas se acumulavam e os produtos foram praticamente esgotados dali até o final do evento. Pena que tirando o espresso não tive como provar nada - fica para a próxima, ou para convite dos Truckers.

Para concluir, fica a pergunta: o problema de lotação foi devido ao atendimento ou falta de pontualidade? Os preços estavam elevados ou o público esperava serviços de menor qualidade e consequente preço?

É importante refletir que existem todos os públicos para a comida /cozinha de rua eu acho. Porém o lucro é parte do ganha pão destes profissionais, e o preparo de um Truck é para atender um determinado tamanho de clientela ao longo do período... Vamos avaliar se parte da culpa é nossa antes de ir atirando inverdades por aí. Diferentemente do Food Truck na Beira Mar Norte em Floripa, aqui se apresentaram só Trucks.

Valeu o trabalho Truckers, parabéns. Espero ser convidado para as próximas edições de eventos, inclusive para produzir fotos antes e depois dos eventos! Alguns Trucks e suas comidas e bebidas merecem um capítulo à parte aqui na Bebideria. Saúde!


Colegas, corram, grande degustação de vinhos Portugueses em Campinas em Abril.

Este Merlot Chileno apresenta cor rubi intensa, buque levemente amadeirado misto de frutas e temperos. Impressiona por se tratar de um vinho de mesa de preço mediano. Mas não para por aí, tem uma leve sedosidade na taça, aparentemente sem corante e por fim nada de traço de álcool.



O Reserva Gran Tarapacá safra 2013 exemplifica a Qualidade versus Benefício que sempre permeia a discussão na seleção e compra de um vinho de mesa. Sai por R$ 35,00 a garrafa aqui em Floripa este Merlot da região Valle del Maipo, que tem TA 14% bem redondo e é ótimo como vinho de mesa mais elaborado.

Aqui harmonizou com uma omelete preparada com mostarda tipo Dijon e queijo Gorgonzola, não é a melhor combinação mas encarou bem aqueles sabores complexos, e sem perder sua personalidade.

Chegou a hora de pagarmos a conta das barbeiragens na economia, corrupção e escândalos que assolam nosso Brasil verde e amarelo. O Governo Federal, sempre ele, mudará a tributação de bebidas, portanto é hora de rever os cálculos, descobrir de onde tirar e na pior das hipóteses empurrar para o consumidor a conta - o que sempre acontece.

Pois juntamente para orientar produtores, a Escola Superior de Cerveja e Malte oferece um curso de adequação à nova legislação

Entra em vigor no dia 1º de maio a Lei nº 13.097/15, que visa arrecadar mais impostos e não dar nada em retorno. Agora as alíquotas de fabricação, importação e distribuição serão tabeladas para IPI, PIS/Pasep e Cofins e as micro e pequenas corporações receberão um desconto de 20% sobre o total de impostos.



Para orientar os fabricantes, principalmente de cervejarias, a Escola Superior de Cerveja e Malte oferece um curso de adequação ao novo Regime Tributário. Serão oito horas de aulas, onde o conteúdo programático prevê a apresentação dos impostos, as características, os valores de contribuição das bebidas frias, normas de importação e a análise dos negócios.

As aulas serão realizadas no sábado 11/4/2015 - anterior a segunda manifestação popular programada -  na sede da Escola, em Blumenau.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas através do www.cervejaemalte.com.br.


Aqui está uma atração excepcional para os que aliam os prazeres da boa mesa com esportes: A Wine Run.

No mês de Maio em Bento Gonçalves, ocorrerá uma meia maratona em meio a linda e convidativa paisagem de vinhedos da serra. Este modalidade de corrida é novidade no Brasil, mas lá fora em países com tradição do vinho, como França, Estados Unidos e Austrália, ela já ocorre há alguns anos e é um sucesso de público e crítica.


Nesta corrida de 21 Km, poderão se inscrever duplas ou atleta individual, e o trajeto inclui 790 metros de asfalto, 16 Km de cascalho e 4,3 km de calçamento (para judiar um pouco). Vale ressaltar que poderá ocorrer tempo frio, chuva e intempéries - portanto para os que não estão acostumados, vale levar roupa adequada. O trajeto cruzará o Vale dos Vinhedos, Rota das Cantinas Históricas e Vale Aurora.

Quando: 23 de Maio de 2015 em Bento Gonçalves /RS.