Budweiser lançou latas com o nome da banda, na cor preta e com raios.
Edição limitada será vendida exclusivamente no Canadá.


Budweiser lança cerveja especial da banda Metallica no Canadá (Foto: Divulgação)
A banda Metallica, que se apresentou no último sábado (19) no Rock in Rio, ganhou uma edição especial de cerveja em sua homenagem. A edição limitada foi lançada pela Budweiser no Canadá em latas com o nome da banda, ilustradas na cor preta e com raios prateados. Serão 91 mil packs à venda, a partir do dia 28 de setembro, exclusivamente na província do Québec. A Budweiser lançou a cerveja para comemorar a inauguração da casa de shows Centre Vidéotron, que também teve a sua marca estampada nas latinhas. Em comunicado, a Budweiser  afirma ter se inspirado na força bruta e vibrações deste show histórico para criar uma cerveja com a "imagem do poder do rock". O Metallica ainda não têm uma marca de cerveja própria ao contrário do que tem se demonstrado uma tendência entre as bandas de rock.

Fonte: G1
Este final de semana foi interessante. 


Aproveitando o calor "amarguento" que está fazendo aqui no cerrado, não pude deixar de partir para um belo desafio de origens. 

Coloquei para degladiar duas belas cervas enviadas este mês pelo meu clube de cerveja, o Beer King, sendo elas a brasileira Lohn Pilsen e a belga Saison Dupont Biologique.



Comecei pela tupiniquim e não me arrependi. Apesar de ser um pouco resistente com as Pilsens, a Lohn me surpreendeu. 

Uma cerveja equilibrada e cremosa. Com coloração amarela intensa, possui espuma bem consistente e boa carbonatação. Na boca é extramente correta, equilibrando o malte, lúpulo e álcool, com muita refrescância e persistência. Desceu muito fácil.
Já pelos lados europeus, estava esperando muito da Saison Dupont Biologique, por ser a praia que curto mais, rústica, principalmente por ser não filtrada. Já ao abrir e colocar no copo, os aromas se anunciam, principalmente o de pão. Possui espuma consistente e espessa. Com toques cítricos, laranja principalmente, na boca ela é untuosa e levemente adocicada. Bem encorpada e turva, esta belga foi mais dura no paladar, na minha opinião.

Não comi nada para acompanhá-las, já que a sede falava mais alto. 
Gostei de ambas, porém a que mais me agradou foi a Pilsen, mas indico a duas, pois vale a experiência. Basta acessar BeerKing e pedir.

Abraços e boa semana!



Um inventário dos alimentos e bebidas autorizados a serem dados diariamente a Napoleão Bonaparte durante seu exílio na ilha britânica de Santa Helena foi leiloado nesta quarta-feira (23) na Inglaterra.

Cópia do inventário de comidas e bebidas entregues a Napoleão em seu exílio na ilha de Santa Helena (Foto: Reprodução/Woole&Wallis)"Este documento fascinante fornece uma aproximação detalhada da quantidade e qualidade do vinho, as aguardentes e os alimentos dos quais dispunham Napoleão e sua 'corte' durante o exílio em Santa Helena", explicou a casa de leilões Woolley & Wallis.

"Sua partida diária previa mais de 50 garrafas de vinho, assim como de sidra, cerveja forte, champanhe e outras bebidas", e "22 quilos de carne de vitela, 30 quilos de pão, 22 quilos de carne de ovelha e de porco, um porco assado, dois perus, dois gansos, quatro patos, nove galinhas d'angola, 12 pombos, 42 ovos e 15 garrafas de leite, entre outras muitas coisas", detalhou a Woolley & Wallis.

O inventário está com a data de 13 de outubro de 1820 e leva a assinatura de Denzil Ibbetson, um oficial britânico que se passava por artista plástico em Santa Helena durante o 'cativeiro' de Napoleão. Foi vendido por 976 libras esterlinas (cerca de R$ 6.215).

O documento contém também uma lista dos cerca de 50 habitantes de Longwood, a casa onde Napoleão morava, entre os quais havia sete membros da família do general Henri Gatien Bertrand, de procedência nobre.

O ex-imperador chegou em 15 de outubro da Santa Helena após uma viagem de 69 dias desde a Inglaterra. Consumido pelo tédio e pelo despeito, morreu após uma grande agonia em 5 de maio de 1821, aos 52 anos, provavelmente em decorrência de um câncer de estômago.

Fonte: G1
Foto: Reprodução/Woole&Wallis
centeio dedo Urbana lança cerveja Centeio Dedo. Conheça outros rótulos engraçados da marca

A cervejaria Urbana lança nesta quarta-feira (23) mais um rótulo sazonal para o seu portfólio: trata-se de uma american iye IPA sazonal, que une todas as características de uma tradicional India Pale Ale à “picância” e cremosidade do centeio.
A belezinha segue a tradição de nomes bem-humorados da marca: essa é a Centeio Dedo.
Segundo André Cancegliero, cervejeiro e sócio-fundador da Urbana, a bebida nasce da necessidade de uma cerveja com “textura diferente”. Algo que eles não tinham ainda em seu catálogo:
— O centeio traz essa sensação aveludada, que nos permitiu desenvolver uma IPA que sai do lugar comum.
A bebida tem 6,5% de teor alcoólico e 63 IBUS (unidade de amargor). Trata-se de uma das poucas representantes brasileiras desse estilo.
Pirou no nome Centeio Dedo? Conheça mais sobre a Urbana aqui.
Quem quiser tomar a Centeio Dedo em primeira mão, pode comparecer à festinha de lançamento da bebida, que acontecerá em São Paulo. Será no Empório Alto dos Pinheiros, nesta quarta-feira (29), às 19h.
Anote na agenda!
Lançamento Centeio Dedo
Quando: 29 de setembro, quarta-feira, às 19h
Onde: Empório Alto dos Pinheiros - Rua Vupabussu, 305 - Pinheiros – São Paulo/SP
Informações: 11 3031-4328

Fonte: R7
Os dias de calor, uma viagem ou um churrasco com amigos são momentos que estão sempre acompanhados de uma boa cerveja gelada. Por isso, para inspirar você a curtir esses lugares de um modo diferente, o site "Gadoo" reuniu alguns produtos criativos para os amantes da bebida.
Controle com abridor de cerveja
 Mochila para bebidas
Tampinha reaproveitável de silicone
Capa de celular com abridor 
 Chinelo com abridor 
Copo de cerveja ou de dose de uisque
Abridor que conta o número de garrafas abertas



A fome da Anheuser-Busch InBev, controladora da Ambev, sua quinta cervejaria artesanal desde 2011. Sua última presa foi a Golden Road Brewing que é a maior cervejaria independente da Califórnia por valor não divulgado no mercado. Sua expectativa era comercializar 45 mil barris de chopp em mais de 4 mil pontos de venda nos EUA.

Este movimento se deve ao enorme crescimento de marcas artesanais, visto que atualmente qualquer buteco Americano tem 10 marcas diferentes e há 10 anos atrás sequer contava com 4. Este é o sonho do apreciador de cerveja Brasileiro que está farto do duopólio Skol e Brahma na própria Ambev.

Contudo não é bom esperar que novas marcas e sabores aportem no Brasil tão cedo, pois a tempestade perfeita chegou e deve ficar por um bom tempo - tremenda retração na economia aliado ao Dólar podendo bater na casa dos R$ 5,00 até o final do Ano.



Acho que beberemos muita Skol, Brahma e Antarctica mega geladas neste Verão 2015, e quando sobrar algum uma Budweiser ou Stella Artois. Muito obrigado Governo Federal! Desejamos tudo de bom para vocês.

O que era bom vai ficar melhor. A Cervejaria Schornstein vai implantar uma nova Fábrica em Pomerode aumentando a produção para 300 mil litros por mês.

Para a Schornstein crise é coisa para os outros se preocuparem, está investindo praticamente 4 milhões em um imóvel de 2,5 mil m², que fica na área central da cidade com inauguração prevista para Junho de 2016.  O novo espaço está localizado no antigo prédio do mercado Weege, um imóvel da primeira metade do século passado que tem parte da estrutura tombada pelo patrimônio histórico.

O prédio com mais de 50 anos está sendo restaurado e revitalizado para manter as características originais. O diretor da Schornstein, Adilson Altrão, explica que no terreno anexo à nova unidade, será erguido um grande centro comercial com galerias de lojas, cafés e gastronomia. “O espaço será voltado especialmente para o atendimento ao turista".



Esperamos encontrar mais Schornstein IPAs no mercado, pois segundo a opinião de nossos colegas é a melhor cerveja do Brasil.
O governo vai arrecadar mais R$ 1 bilhão em 2016 com mudanças na tributação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) das chamadas bebidas quentes como vinhos, vodcas, cachaças, uísques, conhaques e outros destilados.
Os impostos sobre esses produtos deixarão de ser cobrados de acordo com um enquadramento elaborado pela Receita Federal desde 2008 e passarão a ter alíquotas que variam de 10% a 30%.
As mudanças valem a partir de dezembro e foram publicadas nesta segunda-feira (31) em edição extra do Diário Oficial da União. 
No início do ano, o governo federal já havia feito alterações com relação às bebidas frias, como cervejas e refrigerantes, que também tiveram o imposto majorado. 
A Receita Federal deu um exemplo: se uma garrafa de vinho custar R$ 100, o imposto cobrado será de R$ 10, ou seja, 10%. As alíquotas mais altas, de 30%, incidirão sobre uísques e vodcas. As cachaças terão alíquota de 20%.
A medida amplia a receita tributária do governo porque, atualmente, independentemente do valor da bebida, o imposto incidente é tabelado. Um vinho caro e outro, barato, sofrem o mesmo valor de IPI, hoje de 78 centavos.
Segundo Fernando Mombelli, coordenador-geral de Tributação da Receita Federal, as medidas são claramente direcionadas no sentido de recuperar o equilíbrio fiscal e acabar com distorções em alguns modelos atuais de tributação.
A medida faz parte de uma série de medidas anunciadas nesta segunda-feira (31) pela equipe econômica do governo e detalhadas por meio da publicação de uma edição extra do Diário Oficial da União. O objetivo das mudanças é aumentar as receitas do governo. O Orçamento deste ano, apresentado nesta segunda ao Congresso Nacional, prevê um déficit, ou seja, um resultado negativo, de R$ 30,5 bilhões.
Fonte: R7
O Mercado Público de Florianópolis está "arrombando". Nos dias ensolarados deste final de inverno mesmo a coisa está pegando fogo, e nas próximas semanas a cobertura de vidro das áreas "abertas" estará concluída viabilizando ótimos momentos em qualquer condição de tempo. "Cosa Linda".

Os turistas poderão aproveitar ótimos momentos neste veraneio de 2014/2015. Aguardem.

No fim de semana retrasado batemos o ponto e registrei curiosas fotos que demonstram o quanto o espaço está heterogêneo, democrático e bem frequentado. Curtam e compartilhem as fotos!

O movimento está muito bom amizade... Repara aquela ali!

E o samba embalava a bebedeira, Lidinho nosso querido sambista da velha guarda da Copa Lorde dava um show a parte...

Não creio! Pode crer é linda.

Garçon um pau de selfie para mim!

Todas idades e seus vícios...

Coca Cola? Só para fazer Cubinha. Mas se quiser nos patrocinar aceitamos via Paypal qualquer oferta.

Olha o charme...



Pô de novo cumpadi...

Tomara que esses caboclos não estejam olhando para mim!

Samba Lidinho!

E vai "prá galera"...

E como não poderia faltar... Um cofrinho à vista.
Pesquisadores da Universidade de Georgetown, nos EUA, descobriram que o resveratrol, um composto encontrado no chocolate amargo e no vinho, pode interromper o avanço do mal de Alzheimer.
estudo analisou 119 participantes dividos em dois grupos. O primeiro recebeu doses da substância em seu estado puro e o segundo tomou placebo. Todas as pessoas que fizeram parte da pesquisa têm graus leves ou moderados de demência devido ao Alzheimer.
Cientistas acreditam que a diminuição na quantidade de proteínas amiloides pode ser uma das causas principais do desenvolvimento do Alzheimer. Geralmente, quando os níveis de amiloide-beta 40 diminuem, a doença se agrava.

Após um ano tomando o resveratrol, o primeiro grupo mostrou pouca ou nenhuma mudança nos níveis de amiloide-beta 40. Já o segundo grupo, mostrou uma diminuição no composto.
Assim, o fato de eles não mudarem após o uso do reveratrol indica que os cientistas podem ter encontrado uma forma de frear o Alzheimer.
Embora os resultados sejam promissores, os pesquisadores não acreditam que o estudo seja conclusivo e preferem não chamar o resveratrol de droga milagrosa.
“Não podemos concluir a partir deste estudo que os efeitos do tratamento com resveratrol são definitivos”, afirmou R. Scott Turner, diretor do programa de desordens memoriais da Universidade de Georgetown, em um comunicado.

Difícil reprodução

Mesmo que a substância seja útil para o tratamento, o usuário comum não é capaz de replicar os efeitos da droga. Seria preciso beber mil garrafas de vinho por dia para chegar à quantidade de dois gramas utilizada pelos cientistas.
O exame de ressonância magnética também revelou um resultado inesperado. As pessoas tratadas com o resveratrol perderam mais volume cerebral.
Segundo os cientistas, isto pode significar que o composto também pode reduzir o inchaço do cérebro dos pacientes. "Não temos certeza de como interpretar este achado”, diz Turner.
A droga ainda não está disponível comercialmente. Contudo, outras formas puras da substância podem ser encontradas em farmácias.

Fonte: Exame
Os bolsistas brasileiros do Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) no Canadá Douglas Chesini, Jean Mario Moreira de Lima e Marco Aurélio Lage Duarte são responsáveis pela criação de um processo de engarrafamento único para uma adega canadense que pode revolucionar a forma como o vinho espumante é fabricado.
O trabalho fez parte das aulas do curso de Automação Industrial do North Island College (NIC). O projeto foi apresentado na instituição ao fim do primeiro semestre de aulas de 2015.
"Entramos em contato com o professor do curso de Automação Industrial Brad Harsell e relatamos a necessidade de um estágio para melhor aproveitamento do curso", conta Marco Aurélio.
O professor começou a olhar as possibilidades quando foi procurado pelo proprietário da Hornby Island Estate Winery and Farm (empresa de vinhos e espumantes), John Grayson, que apresentou um problema em sua produção.
Douglas destaca o papel do Ciência sem Fronteiras nesse processo. "O enriquecimento trazido por todos os fatores encontrados e pelo tempo vivido em um país superdesenvolvido foram e sempre serão fundamentais para que nós, estudantes, possamos perceber o quanto nosso conhecimento é valioso, e que a 'arte' de aprender jamais terá limites", define.
Lançado em dezembro de 2011, o Ciência sem Fronteiras busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da Ciência e Tecnologia, da Inovação e da Competitividade brasileiras por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional.
A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) por meio de suas respectivas instituições de fomento – Capes e CNPq.
Além disso, busca atrair pesquisadores do Exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no Exterior. Dados do programa podem ser consultados no Painel de Controle do CsF.
Desafio
Cabia aos alunos bolsistas um desafio: encontrar uma solução absolutamente imóvel para as superfinas bolhas de vinho espumante. A vinícola precisava de um processo de engarrafamento automatizado em que poderia encher garrafas sem agitá-las.
"John estava desenvolvendo um tipo de vinho espumante que ele chamava de Magic Bubbles. O problema era que qualquer ar, vibração ou distúrbio durante o processo de engarrafamento mudava o gosto do produto e, com isso, ele estava engarrafando manualmente, sem poder usar os mesmos maquinários para os vinhos comuns", explica o estudante brasileiro.
A adega canadense possui um método inovador para produção de espumantes. "Esse método, em inglês 'Fine Bubble Technology', consiste na adição de milhões de minúsculas bolhas no processo de produção do espumante. Essa nova tecnologia melhora significativamente o gosto e a qualidade dos espumantes, porém necessita obrigatoriamente zero turbulência no processo de engarrafamento, pois qualquer mínima agitação traria a adição de dióxido de carbono no espumante, fato totalmente indesejável para o bom funcionamento dessa nova tecnologia", explica o bolsista Douglas Chesini.
O proprietário da empresa de vinhos e espumantes, John Grayson, afirmou que a produção dele é única, portanto não poderia ir para a indústria solicitar auxílio. "Assim, os estudantes do NIC ajudaram a desenvolver a minha ideia e passamos a curva de aprendizado em conjunto."
Para ler mais, acesse --->
Fonte: brasil.gov
O Brasil tem se apresentado muito bem no exterior. Haja visto o feito recente do vinho Vista da Serra Syrah 2012, da vinicola Guaspari na 9ª edição da competição internacional Syrah du Monde 2015, organizada pelo Forum D'Enologie, realizado na França, com a conquista da medalha de prata.

Esta vinícola, nos últimos tempos, tem chamado a atenção pela qualidade na elaboração e resultado final de seus dois produtos, o Vista da Serra e o Vista do Chá, ambos Syrahs.

divulgação

Para se ter uma ideia, eles começaram a ser comercializados na famosa loja londrina Hedonism, já no mês passado.

Aqui no Brasil, já é encontrado em algumas lojas, supermercados e restaurantes, com preço médio nesses últimos por volta de R$ 129,00.

Alguém vai encarar?

Bom fim de semana e bons vinhos.


O projeto que inclui as cervejarias no regime tributário do Simples Nacional foi enviado para análise no Senado. A proposta prevê a junção de todos os impostos federais, estaduais, municipais, trabalhistas e previdenciários em um só tributo para as empresas que faturam até R$ 3,6 milhões por ano. “Se aprovada, a medida servirá como um estímulo ao setor. Ela representará uma redução nas alíquotas dos impostos pagos pelos fabricantes”, explica Carlo Enrico Bressiani da Escola Superior de Cerveja e Malte. A medida já foi aprovada pela Câmara dos Deputados na terça-feira (1º/9) e, após aprovação do Senado, deve passar ainda pela sanção da presidente Dilma Rousseff.

Se o projeto for aprovado, todas as microcervejarias, vinícolas, produtores de licores e destilarias poderão ser beneficiados com a diminuição da carga tributária. Segundo estudo da Associação Paulista de Cerveja Artesanal (Apacerva), cada litro de cerveja artesanal representa R$ 7,50 em impostos atualmente. Com a alteração, a entidade acredita que o valor médio será reduzido para R$ 1,60. Bressiani, afirma que a redução poderá beneficiar os consumidores. “A partir do momento que o empresário passar e ter menos custo, automaticamente este valor é repassado para o preço do produto”, acrescenta.

O regime tributário do Simples foi criado em 2006 e, até então, não incluía qualquer benefício para os fabricantes de qualquer bebida alcoólica.
Chegou a hora de antecipar as compras de Natal. O Governo vai subir impostos para cobrir o déficit de R$ 30 bilhões divulgado na Segunda. Felizmente, temos no 27 de Novembro uma saída para enchermos nossas adegas, despensas e quem sabe antecipar compras de Natal!

É importante iniciarmos uma pesquisa de preços para evitarmos os famigerados "golpes" onde os estabelecimentos sobem o preço antes do Black Friday para depois oferecerem um "desconto".  Então vamos garantir um ótimo estoque de vinhos, cervejas especiais, tequilas e whiskies... Sem esquecer das carnes, salames, massas e castanhas!




Puerto Iguazú sedia nos dias 5 e 6 de setembro o Oda al Vino - Wine & Taste, feira de vinho reunindo 46 principais bodegas da Argentina. O evento acontecerá no Shopping Iguassu Urban Mall, em pleno centro da cidade argentina, vizinha de Foz do Iguaçu, na fronteira com o Brasil.

De acordo do gerente de marketing da empresa, Giodarno Carra, o evento contará com 27 estandes, abrigando 46 bodegas da Argentina, que trarão seus melhores produtos e renomados sommeliers, técnicos e diretores que ficarão encarregados da apresentação de seus produtos. Os especialistas darão dicas de como melhor aproveitar o vinho, suas propriedades e as harmonizações com a gastronomia.

As bodegas confirmadas para o Oda al Vino - Wine & Taste são: Ernesto Catena Vineyards, Achaval Ferrer, Salentein, Rutini, Etchart, Flia Falasco, Norton, Casa Bianchi, Las Perdices, Colome, Finca La Anita, Fin del Mundo, Ruca Malen, Gimenez Riili, Finca Flichman, entre outras.

Carra explica que o processo para participar da feira é simples. Basta comprar o ingresso do evento no valor de $300 pesos (equivalente a R$ 75). O ingresso dá o direito a uma taça personalizada para a degustação dos produtos expostos, além do voucher de $200 pesos que poderão ser trocados por vinhos no próprio local. O ingresso também dá direito a provar as picadas, tradicionais petiscos de queijos finos, azeitonas e salames do tipo italiano. A Oda al Vino - Wine & Taste vai funcionar nos dois dias das 17 às 22h.

“É uma experiência quase única pois irá reunir bodegas que virão de Mendoza, Salta, San Juan e Patagônia, enfim, todo o corredor produtor de vinho da Argentina”, disse Carra.

Os ingressos para o Oda al Vino - Wine & Taste podem ser adquiridos no local, pagos em pesos, dólar ou real. Para mais informações envie um e-mail paraeventos@iguassumall.com.ar . Em Foz do Iguaçu a empresa Loumar Turismo venderá os ingresso na loja do JL Shopping e fará o transporte dos participantes por R$50 – O telefone da empresa é (45) 3029 7614.

Como chegar - Após passar a aduana argentina, dobrar à direita no Casino Iguazú e seguir adiante até a Avenida Victoria Aguirre e dobrar à esquerda para a Avenida República Argentina, no semáforo do Posto de Gasolina YPF. A Vinoteca Oda e o Shopping Iguassu Urban Mall estão localizados no meio da quadra, antes do primeiro semáforo.

Curiosidades - A argentina é o quinto maior produtor de vinhos do mundo, Atrás apenas da França, Itália, Espanha e EUA, com 210 mil hectares de vinhas plantadas, uma produção de três milhões de caixas anuais e exportação de 25% da sua produção. O país é também o quinto maior consumidor mundial de vinhos.

A principal região produtora de vinhos argentinos é Mendoza, responsável por 70% da produção vinícola argentina, seguida por San Juan. As plantações são predominantemente nos pés da Cordilheira dos Andes, alcançando 1.5 mil metros do nível do mar, o que confere maior maturação e qualidade aos seus vinhos.

As principais uvas plantadas na Argentina são: Tintas, Malbec, Cabernet Sauvignon, Bonarda, Merlot, Tempranillo e Syrah. Brancas: Torrontés, Chardonnay, Chenin Blanc e Sauvignon Blanc.

Fonte: Portal Iguaçú
Foto: Gustavo Jota


Um dos principais cartões postais de Porto Alegre se transformou em plataforma para uma inovadora degustação de rótulos brasileiros. As águas do Guaíba receberam na última quarta-feira um grupo de quase 50 entusiastas do vinho para um happy hour a bordo do Cisne Branco, barco de passeio que organizou o encontro em parceria com a loja virtual Vinhos e Vinhos e a divisão gaúcha da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS).
Convidado para conduzir o bate papo, estive lá também para matar a vontade de finalmente conhecer o roteiro turístico. A paisagem noturna da cidade vista a partir de outra perspectiva serviu de moldura para os produtos de quatro vinícolas (Bodega Sossego, Don Guerino, Guatambu e Perini). Em duas horas de navegação, foi incrível o número de cenários, aromas e sabores que pudemos descobrir. A surpresa para muitos não foi só o formato da degustação, mas também a qualidade dos vinhos brasileiros, que boa parte admitiu não ter como hábito. Em eventos assim, fica clara a necessidade de explorar novas formas de consumo, em momentos de descontração e com linguagem leve. É a maneira de o brasileiro aprender a se divertir com seus vinhos.
Foto: Click RBS

1º BIERFEST BRASÍLIA 

Para quem estiver em Brasília neste final de semana, de 04 a 06/09, vai acontecer a primeira edição do Bier Fest Brasília 2015, no Arena Lounge do Estádio Nacional de Brasília - Mané Garrincha.

Os cervejeiros e apreciadores da bebida mais popular do Brasil já têm encontro marcado e o evento promete ser o maior do setor na região Centro-Oeste, pois pretende reunir um público de 15 mil pessoas, em especial os amantes de cervejas especiais, com mais de 50 estandes, que representam cerca de 200 rótulos de cervejas, além de restaurantes e food trucks, em um ambiente seguro e repleto de novidades para quem gosta da bebida. 

O patrono do evento é o chef de cozinha e um dos cervejeiros mais respeitados do Brasil, Ronaldo Rossi. 

A programação do evento inclui, ainda, palestras (pagas e gratuitas), muitos shows musicais, rodadas de negócios com bares e restaurantes, além de feira com expositores.

Maiores informações pelo site.


Podem superlativar. Os vinhos daquelas "bandas" de Portugal são tradicionalmente interessantíssimos para acompanhar o cotidiano, os pratos, os quitutes, queijos e comidinhas dos sem tempo para cozinhar - como esta pizza do delivery acima. Estes vinhos quando harmonizados com refeições mais parecem ingredientes secretos que fornecem personalidade a uma refeição comum, boçal, trivial diria.

O Porta da Ravessa explendorosamente demonstra isso, trouxe vida a um pedaço ignorante de Pizza Quatro Queijos de ontem. Este vinho fruto das uvas Trancadeira, Aragonez, Alicante, Bouschet e Castelão deram um banho. Fundo de frutas escuras, taninos macios, madeira sob controle e aquele toque das uvas de Portugal...

TA de 13%, safra 2013, R$ 29,00 em Florianópolis.





O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, informou nesta segunda-feira que o governo continuará adotando medidas para melhorar os resultados das contas públicas em 2016 por meio do aumento de tributos e venda de participações acionárias, além de novas concessões.

Entre as novas medidas tributárias para aumentar a arrecadação, o governo revisará o PIS/Cofins de computadores, tablets e smartphones e também vai rever a tributação de bebidas quentes (destilados, vinhos e outros) e o imposto de renda sobre direito de imagem.
A União espera arrecadar R$ 11 bilhões a mais em 2016.

Fonte: JB
Foto: Gustavo Jota