Vinhos de Gaillac escondem processo raro de produção

Alguns dos vinhos feitos em Gaillac, na região francesa de Midi-Pyrénée, têm um processo de fermentação raro, o que faz da visita às vinícolas da região um passeio exclusivíssimo.

Trata-se da Gaillacoise – método natural de segunda fermentação na garrafa que deixa o vinho mais doce, sem adicionar nada à bebida.



De acordo com o Manoel Beato, chefe sommelier do grupo Fasano, isso só é feito em algumas poucas regiões do mundo. O método também é chamado de ancestral.

Castelos, vinícolas e cidades medievais! Descubra o roteiro pela região de Midi-Pyrénée.

De acordo com Beato, a região abriga vários tipos de uvas, "São vinhos mais rústicos, alguns de bastante corpo e brancos secos desde os mais redondos aos mais secos. Os tintos são com excelente corpo, bastante tanino, muito interessante para mesa se equilibra com a comida. Os brancos são bastante diferentes em aromas com força na boca, aromas peculiares."

Entre as uvas estão algumas típicas, como os tintos bracol, e algumas bem conhecidas, como shiraz e merlot. Nos brancos, as uvas comuns por lá são Mauzac, Loin de l'œil et Ondenc en blanc. 

Em geral, o brasileiro não vai encontrar com facilidade vinhos dessa região em restaurantes do Brasil.

O jeito é visitar essa região francesa prá lá de especial, passar por castelos, cidades medievais, picos nevados e acabar o sacrifício com uma degustação em Gaillac.

Fonte: R7
.