Cor de amoras, sedoso no balanço, medianamente adstringente no palato, madeira proeminente mas sem atravessar o vinho, e com toques de frutas escuras. Receita tradicional Portuguesa, e para meu paladar está de bom tamanho, difere totalmente dos Chilenos e Argentinos diversas vezes anabolizados pela receita de Robert Parker.




Quinta dos Correios, da região do Dão em Portugal, safra 2013, corte tradicional sem denominar das uvas. TA 13,5%. Dica de uma colega de trabalho, boa pedida Carla!


- Posted using BlogPress from my iPhone



Tem algo errado, ou perdi meu paladar ou estão massificando receitas de cerveja e o resultado é um bocado de rótulos diferentes mas com sabor idêntico!

O malte está aqui, o lúpulo fresco bem sutil no olfato, mas nada de amargor ao descer garganta abaixo. Uma cerveja bem feita essa Hop Lager da Quinta do Malte, mas nada de extraordinário que não se encontre em tentativas de IPAS ou Hops genéricas.


- Posted using BlogPress from my iPhone



Simples de avaliar: é igual a outra cerveja deles. Se quiser falar bonito é similar a outra Lager que eles produzem.

Adocicada, espuma leve, sabor de malte com lúpulo controlado e cor dourada levemente escura. Esta Lager da Harviestoun não traz novidades. TA 4,8. Produzida na Escócia.


- Posted using BlogPress from my iPhone