Vinícola Salton investe R$ 8 milhões em nova linha de produção

 


 A nova linha de produção da Vinícola Salton já está em funcionamento em sua fábrica, na unidade de Bento Gonçalves. Líder na comercialização de espumantes pelo sexto ano consecutivo, a Salton busca aperfeiçoar e agilizar o engarrafamento de vinhos e espumantes ao instalar as novas máquinas. Com a tecnologia vinda da Itália, a capacidade de produção terá um incremento de até 80%. O investimento totalizou aproximadamente R$ 8 milhões, justificado no aumento da competitividade e na melhoria do atendimento ao mercado, evitando rupturas em períodos de grande demanda. 
A expectativa é gerar um aumento de mais de 4 milhões de litros entre vinhos e espumantes.
Outra novidade fica por conta de um robô que organiza as caixas ao final da linha de produção. As melhorias permitem atingir o envase de até 12 mil garrafas de vinho e 9 mil garrafas de espumante por hora. Com as duas linhas, será possível engarrafar dois produtos ao mesmo tempo ou até, em épocas de maior demanda, aumentar o volume de envase. “A implantação da nova linha garante maior versatilidade à Salton, possibilitando organizar um planejamento de acordo com a necessidade de mercado”, explica o diretor-presidente, Daniel Salton.

A Salton investiu, ainda, na aquisição de quatro autoclaves e 11 tanques de aço inoxidável, de última geração, usados para fermentação de vinhos e espumantes. Os equipamentos, também de tecnologia italiana, são considerados sustentáveis e responsáveis ecologicamente. Isto porque utilizam uma quantidade muito menor de água em sua limpeza e processos. Suas estruturas internas são espelhadas, não deixam resíduos e o formato possibilita que a água escorra mais rápido. A tecnologia é considerada uma novidade tanto no Brasil como na Europa.

“Todos estes investimentos possibilitam um aumento da produção em mais de 4 milhões de litros de vinhos e espumantes”, destaca Daniel Salton. A vinícola está construindo, ainda, um túnel subterrâneo entre a sede e os parreirais. O objetivo é abrigar novas caves abaixo do solo, para aumentar a capacidade de armazenamento de espumantes elaborados pelo tradicional método Champenoise, onde a fermentação ocorre na própria garrafa.

.