Brancos e Rosés com tudo para o verão


Nada como apreciar bons brancos ou rosés no verão. Para os que ainda não se arriscaram neles (como eu), é legal conhecer um pouco mais e investir um pouco neles. Rosés e brancos são mais refrescantes e suaves, sendo ideiais para o verão e primavera, mas não podem ser excluídos das outras estações. 


Os rosés são feitos a partir de uvas tintas, a cor rosada dada ao vinho vem da casca da uva, que depende do tipo da uva e do tempo de contato entre a casca. O espectro de cores pode variar do rosa pálido ao tinto bem claro. Para não se misturarem ao vinho que vai para a vinificação do branco, descartam-se as cascas usadas  para a fermentação, também sem as sementes e cascas. O tempo do processo de vinificação depende da qualidade da uva. Após esse tratamento, o vinho está pronto e não passa por amadurecimento em madeira. 
 
Definitivamente, os vinhos devem ser consumidos em uma temperatura média de dez graus. Por aqui, as uvas mais usadas para a fabricação do vinho rosé são as cabernet sauvignon, merlot e malbec. Diferente da Europa, onde as uvas mais usadas para entrarem no processo são as uvas grenache e syrah. Essas uvas proporcionam ao vinho características especiais como versatilidade e baixa acidez. O vinho rosé pode ser acompanhado por aperitivos de coquetel, como amendoins, torradas e patês. 

Fonte: Band
.