Nova Zelândia na mira


Como postado, os vinhos do hemisfério sul têm sido bem cotados desde as últimas safras, o que tem conferido mais reconhecimento internacional. Não é diferente com a Nova Zelândia. Com destaque recente no enomundo, pouco mais de vinte anos, os vinhos deste país tem grande frescor, características frutadas e equilibrados, sendo fáceis de beber. Isso tem chamado a atenção de vários mercados.

Devido a este aumento nas exportações nos últimos anos, hoje o país ocupa o 10º lugar em exportação de vinhos finos, mesmo participando somente com cerca de 1% da produção mundial. Para os próximos anos, os produtores prevêm aumento pois, a área plantada vem aumentando progressivamente.
.