Este Chardonnay 2010 do Valle Del Maule no Chile é espetacular. O Toro de Pietra Gran Reserva é perfumado com buque de amêndoas e baunilha, e bem controlado no adocicado, que chega a se pronunciar, mas logo é tomado pela leve madeira... Uma delícia, você vai descobrindo as nuancias a cada "trago", e ressalto que minha esposa Ká aprovou, e quando ela aprova é porque realmente é bom! Vai dar hit!

13,5% de álcool, safra 2010. R$ 39,90 na rede Wal Mart de Floripa.

- Posted using BlogPress from my iPhone

 

 Vinho e música, tudo ver!! Um bom vinho e uma boa música não tem como dar errado.

Na Itália, na região de Frassina, uma experiência interessante com o uso de música na plantação de parreiras, tem trazido bons resultados. Tudo começou com apenas  12 caixas acústicas e hoje possui mais de 80.

Na região da Toscana, onde se produz um dos vinhos mais famosos do mundo, o Brunello di Montalcino, a plantação de uvas reage muito bem ao repertório clássico de Mozart. O homem que sonorizou o campo, Giancarlo Cignozzi, deixou a profissão de advogado há 12 anos e investiu na produção de bons vinhos desde então. Em uma viagem à Amazônia, quando estava em uma aldeia, quando um pajé disse que a minha vida seria feita de vinho e música”, disse Giancarlo.
Durante 24 horas por dia os vinhedos crescem com a música de Mozart e as composições escolhidas usam sempre os mesmos instrumentos, cordas e piano, mais suaves, para não estressar as plantas. Neste sentido, um engenheiro agrônomo afirma que o uso da música ajuda a afastar insetos ou parasitas. 

O professor Stefano Mancuso, pesquisador da inteligência das plantas na Universidade de Florença, explica que a vibração da música estimula a produção de polifenóis, substâncias responsáveis pelo gosto agradável, e que dão ao vinho aquela característica saudável se consumido em pequenas doses.

O produtor de 50 mil garrafas por ano acredita que o cultivo musical pode ser uma forma sustentável para o futuro, e que não faz diferença para os cachos ouvir uma sinfonia de Mozart ou um sambinha, desde que seja suave.


Fonte: Globo



Os italianos que chegam aqui em Florianópolis estão decepcionando. E este Montepulciano não foi o primeiro e certamente não será o último que provo nesta situação.

Este Montepulciano da região de Abruzzo, um DOC, não apresenta nada de especial, é um vinho plano. Basicamente indico para acompanhar refeições no dia a dia.

- Posted using BlogPress from my iPhone