A primeira percepção após a tonalidade escura é o malte. E sem muito mais nada a dizer, pois o lúpulo é leve, o sabor de frutas quase inexiste, e até parece aguada... Paremos por aqui.

- Posted using BlogPress from my iPhone

Location:Rua Oswaldo Wippel,Blumenau,Brazil




Agora ficou difícil, uma Wietbier produzida em Blumenau. A Bierland, cervejaria de tradição Alemã, que produz excelentes cervejas conseguiu diferenciar bem a Weiss (trigo) da Weissbier (trigo com especiarias), sendo a primeira de tradição Germânica e a segunda Belga.

Esta Weissbier pálida e de filtragem leve, traz sutis tons de frutas cítricas e especiarias, e mantém leve sabor de malte ao fundo.

- Posted using BlogPress from my iPhone

Location:Rua Oswaldo Wippel,Blumenau,Brazil







Nesta APA o amargor do lúpulo está presente sem apagar o sabor típico do malte, aquele toque característico e sutil de agropecuária que te espanta na primeira vez que você prepara uma cerveja em casa.

Aqui nesta cerveja, que caminha normalmente na direção de uma IPA devido ao lúpulo, a Das Bier conseguiu equalizar muito bem a questão. Sem que o lúpulo e o álcool apaguem todas as outras sutilezas da cerveja.

A cor é um pálido amarelado, com leve turbidez devido a filtragem mais leve. Indico!

- Posted using BlogPress from my iPhone

Location:Rua Oswaldo Wippel,Blumenau,Brazil




Refrescância e suavidade neste chopp IPA da Baden Baden. Diferente de diversos IPAs que tentam extremo amargor, este chopp de tonalidade âmbar escura é bem comedido no lúpulo, e poder uma excelente escolha para os que pretendem iniciar a apreciar os extremos do lúpulo. Mas não se deixe enganar, o sabor do puro malte é no entanto sobrescrito pelo lúpulo.

- Posted using BlogPress from my iPhone

Location:Rua Alberto Stein,Blumenau,Brazil